Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/13153
Título: Contribuições da Consciência Fonológica e Nomeação Seriada Rápida para Aprendizagem Inicial da Escrita
Autor(es): Rosal, Angélica Galindo Carneiro
Palavras-chave: Aprendizagem. Educação infantil; Fatores de risco; Leitura; Transtornos de Aprendizagem
Data do documento: 22-Jan-2014
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Prejuízos na consciência fonológica e nomeação seriada rápida representam principais fatores de riscos para os transtornos de aprendizagem, sendo necessário investigar o desenvolvimento destas habilidades para minimizar as dificuldades no processo de aquisição da leitura e escrita. O estudo objetivou investigar as contribuições da consciência fonológica e nomeação seriada rápida para aprendizagem inicial da escrita. A pesquisa foi realizada em uma creche e uma escola pública localizadas na Região Metropolitana do Recife. Participaram do estudo 100 crianças na faixa etária de 2:0 a 6:11 anos de idade. Foram utilizados como instrumento de avaliação o Teste de Consciência Fonológica – CONFIAS, a Tarefa de Nomeação Seriada Rápida - NSR e um roteiro de avaliação escrita. Observou-se que a consciência fonológica se correlacionou com a NSR e a escrita. Dentre as habilidades de consciência fonológica, a consciência silábica destacou-se com melhores índices de pontuação. Foi possível observar grande dificuldade na realização das tarefas de consciência fonológica e NSR, esta dificuldade também pode ser observada na análise da escrita, demonstrando que 95% dos participantes encontraram-se na fase pré-silábica. Os resultados encontrados mostram que a consciência fonológica e NSR contribuem para a aprendizagem inicial da leitura e escrita, sendo importante o estímulo destas habilidades antes do ciclo de alfabetização, o que pode favorecer este processo e sinalizar, precocemente, eventuais problemas de aprendizagem. O baixo desempenho nas tarefas pode ser sugestivo da influência de fatores socioeducacionais, devendo-se considerar o contexto de vida da criança e as experiências educativas vivenciadas na família e escola.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/13153
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Saúde da Comunicação Humana

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO Angélica Galdino Carneiro.pdf2,12 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons