Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/13115
Título: Elementos presentes em processos de construção da identidade profissional docente de estudantes do sexo masculino do curso de Pedagogia da UFPE
Autor(es): Lima, Maria da Conceição Silva
Palavras-chave: Magistério masculino; Identidade profissional docente; Curso de pedagogia
Data do documento: 6-Fev-2013
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Tendo por base a compreensão de que a identidade profissional docente sofre influência conjuntural e contextual, para além de não se determinar por questões de aptidões naturais, resultando de identificações, no âmbito de tensões que se fazem presentes no processo de continuidades e descontinuidades do que se denomina feminilização do magistério, este estudo tem por objetivo conhecer elementos que contribuem em processos de construção da identidade profissional docente de estudantes do sexo masculino do curso de Pedagogia do campus Recife da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Para tanto, contou com a participação de trinta e um estudantes de períodos distintos que responderam a um questionário, que congregou os seguintes eixos temáticos: Motivações para a escolha do curso; Expectativas iniciais em relação ao curso de Pedagogia; Reconstrução de identidades docentes durante o curso; Docência na Educação Infantil (EI) e nas séries iniciais do Ensino Fundamental (séries iniciais) como área de atuação resultante de processos identitários no curso de Pedagogia. Os achados da pesquisa permitem afirmar que os elementos presentes no processo de construção da identidade profissional docente dos sujeitos que optaram fazer da docência na EI e nas séries iniciais como área de atuação profissional, foram: relações e trocas estabelecidas durante a graduação, experiência anterior no magistério e compreensão do caráter profissional da docência – implicando em processos de construção identitária mais ligada aos aspectos técnicos e metodológicos, bem como ratificar que a escolha pelo curso de Pedagogia raramente revela uma identificação com o magistério na EI e nas séries iniciais. Ainda é possível evidenciar que os processos de construção identitária profissional docente tanto reafirmam a docência como profissão, ao indiciar o caráter formador do curso, como corroboram com estudos que consideram a identidade profissional como resultante de uma construção, que engloba processos individuais e coletivos. E, reafirmando a compreensão de que a identidade profissional docente está amparada não apenas na formação profissional e curricular (oriundos das instituições formadoras e do currículo adotado) ou das experiências (emergentes da tradição cultural e do trabalho cotidiano), mas na incorporação de ambas, evidencia a relevância de pensar em estudos futuros que, no âmbito da dinâmica continuidades descontinuidades, possam vir a aprofundar questões em torno de processos que estão a delinear a construção de um novo imaginário social do magistério masculino.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/13115
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Educação

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Maria da Conceição Lima.pdf1,01 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons