Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/13074
Título: Caracterização da terminação cervical de coroas protéticas utilizando tomografia por coerência óptica: Estudo descritivo
Autor(es): SILVA, Antônio Vildes Barbosa da
Palavras-chave: Tomografia por Coerência Óptica; Ajuste Marginal; Coroas em ceramica
Data do documento: 4-Abr-2013
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Este experimento teve como objetivo verificar a habilidade da Tomografia por Coerência Óptica em caracterizar o ajuste marginal, especificamente a fenda marginal, a subextensão e a sobreextensão, assim como, identificar e mensurar a extensão de dissolução dos cimentos, bem como identificar defeitos no interior do material cerâmico. Quinze molares humanos hígidos foram selecionados para este estudo. O preparo dos dentes foi feito de forma padronizada para coroas em cerâmica pura. As amostras foram divididas aleatoriamente em três grupos (n=5) de acordo com o material utilizado para cimentação (Fosfato de Zinco, Ionômero de Vidro ou Cimento Resinoso). Imagens em OCT foram obtidas da região marginal por meio do escaneamento de 3 perfis (distal, medial e mesial) nas superfícies vestibulares e linguais. As imagens foram realizadas imediatamente após cimentação para avaliação da fenda marginal, sobreextensão, subextensão e integridade da estrutura da cerâmica. Uma segunda avaliação foi realizada após termociclagem para avaliação da dissolução do cimento. O Sistema de OCT operou do domínio spectral (SD-OCT), com comprimento de onda de 930nm e resolução espacial de 5μm. Os resultados mostraram que a qualidade da imagem foi similar para os três tipos de cimento. A avaliação das margens cimentadas permitiram realizar a mensuração da fenda marginal, calcular a área interna de dissolução do cimento, identificar margens sub ou sobreextendidas bem como diferenciar cada estrutura presente nas estruturas cimentadas (cerâmica, copping, interface copping-cerâmica, cimento, esmalte e raiz). Concluiu-se que o OCT é um método não-invasivo de avaliação da morfologia superficial e interna do ajuste marginal e do material cerâmico. Ele pode ser utilizado no futuro como ferramenta complementar para pesquisa e avaliação clínica das coroas cimentadas
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/13074
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Odontologia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TESE Antonio Vildes Barbosa da Silva.pdf10,22 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons