Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1304
Title: Produção de Substaâncias biotivas de Bacillus spp. contra Xanthomonas campestris pv. campestris
Authors: Monteiro, Leila
Keywords: Bacillus spp; Xanthomonas campestris
Issue Date: 2002
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Monteiro, Leila; Maria Souto, Ana. Produção de Substaâncias biotivas de Bacillus spp. contra Xanthomonas campestris pv. campestris. 2002. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia de Produtos Bioativos, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2002.
Abstract: O gênero Bacillus é um dos mais utilizados no biocontrole de doenças de plantas. São microrganismos encontrados facilmente em solos e plantas, que formam esporos tolerantes ao calor e à dessecação, o que facilita sua comercialização e estoque. O principal mecanismo de ação desses organismos no controle de fitopatógenos é a produção de substâncias antimicrobianas, entre as quais os lipopeptídeos, que apresentam também atividade hemolítica. Dentre os fitopatógenos que sofrem inibição por Bacillus spp., está a bactéria Xanthomonas campestris pv. campestris, causadora da podridão negra das crucíferas, doença de abrangência mundial, responsável por grandes perdas nas plantações de couve, repolho, nabo, rabanete, entre outras. Pesquisas anteriores mostraram que Bacillus spp. epifíticos, isolados de rabanete e couve, apresentam alta eficiência no controle da podridão negra em couve e repolho no campo. O presente estudo teve como objetivos a investigação de mecanismo de antibiose de oito isolados de Bacillus: B. subtilis R14, B. megaterium pv. cerealis RAB7, B. megaterium pv. cerealis C211, B. megaterium C116, Bacillus sp. RAB9, B. cereus C240, Bacillus sp. C11 e B. cereus C210, contra nove linhagens de X. campestris pv. campestris e a participação de lipopeptídeos neste mecanismo. Além disso, para os Bacillus que apresentaram resultados positivos de antibiose, foram realizados estudos de fermentação para acompanhar o crescimento e a produção de substâncias bioativas e tensoativas. Para o estudo de antibiose, foram realizados testes de atividade dos oito isolados contra as linhagens fitopatógenas de X. campestris pv. campestris, pelo método de difusão em ágar. Para verificar a produção de lipopeptídeos pelos Bacillus, foram realizados testes de hemólise em meio ágar sangue a 30o C e a 37o C. As fermentações foram realizadas em frascos de Fernbach, contendo 500 mL de meio de cultura a base de glicose e (NH4)2SO4, em mesa agitadora, a 150 rpm e 30°C. Os testes de atividade antimicrobiana se apresentaram positivos para todas as linhagens de X. campestris pv. campestris frente a quatro dos isolados de Bacillus testados: B. subtilis R14, B. megaterium pv. cerealis RAB7, B. megaterium C116 e B. cereus C210, os quais foram também os que apresentaram halos de hemólise, principalmente a 37o C. Os isolados, B. subtilis R14 e B. megaterium pv. cerealis RAB7 se mostraram os mais eficientes no antagonismo contra as linhagens de X. campestris pv. campestris. A correlação observada entre a atividade antimicrobiana e a atividade hemolítica indica que lipopeptídeos estão envolvidos no mecanismo de antibiose dos isolados investigados. Nos estudos de fermentação, observou-se a produção de substâncias bioativas e surfactantes durante a fase de crescimento de B. subtilis R14, B. megaterium pv. cerealis RAB7 e B. megaterium C116. Assim como nos testes em meio sólido, maiores atividades antimicrobianas foram observadas nos cultivos de B. subtilis R14 e B. megaterium pv. cerealis RAB7
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1304
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Biotecnologia Industrial

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo4388_1.pdf612.29 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.