Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/13035
Título: Disfunção temporomandibular: Avaliação de fatores de risco psicossociais
Autor(es): BARBOSA, André Cavalcante da Silva
Palavras-chave: Dor facial; Transtornos da articulação temporomandibular; Sexo; Relações familiares.
Data do documento: 26-Fev-2013
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: A disfunção temporomandibular (DTM) é uma condição de dor que afeta as articulações temporomandibulares e/ou músculos da mastigação associados a elas. Os pacientes com a sintomatologia dolorosa da DTM apresentam ansiedade e manifestam sintomas de estresse mais intensos do que os assintomáticos. Diante disso, essa pesquisa teve como objetivo verificar a prevalência da DTM na cidade do Recife, e avaliar a associação do perfil socioeconômico e demográfico, além do funcionamento familiar e da satisfação sexual com a disfunção temporomandibular. Os participantes da pesquisa foram sorteados dentre aqueles que procuraram por atendimento médico ou odontológico nas Unidades de Saúde da Família, localizadas em todas as Regiões Político-Administrativas da cidade do Recife. Todos os indivíduos que aceitaram participar foram submetidos aos Critérios de Diagnóstico em Pesquisa (RDC/TMD – Eixo I), o qual consta de um exame clínico realizado para diagnóstico da DTM. O perfil demográfico dos indivíduos foi analisado por meio de anamnese, contendo dados como sexo, idade, estado civil, escolaridade e local de residência. O perfil socioeconômico foi obtido por meio da aplicação do Critério de Classificação Econômica Brasil (CCEB/ 2009). O funcionamento familiar foi avaliado por meio de quatro parâmetros: coesão, flexibilidade, risco e tipo familiares, utilizando-se o questionário FACES III. Já a satisfação sexual foi avaliada por meio da aplicação do questionário ASEX. Os dados coletados foram submetidos à análise estatística cuidadosamente selecionada de acordo com os objetivos. A prevalência de DTM na amostra estudada foi considerada alta e os fatores psicossociais deverão ser analisados na perspectiva de um plano de tratamento integrado.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/13035
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Odontologia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTACAO André Barbosa.pdf5,08 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons