Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12961
Title: Idosos Institucionalizados: um estudo sobre o risco nutricional e seus fatores associados
Authors: Silva, Juliana Lourenço
Keywords: Idoso;Instituição de longa permanência para idosos;Avaliação nutricional;Desnutrição
Issue Date: 27-Feb-2014
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: O envelhecimento populacional vem ocorrendo de forma acelerada no Brasil, acarretando importantes mudanças sociais, culturais e econômicas. Assim, tem crescido a prestação de serviços de cuidados formais, entre os quais se situam as chamadas Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI). Nesta perspectiva, o objetivo da pesquisa foi avaliar o risco nutricional e seus fatores associados em idosos institucionalizados no município de Recife/PE. Foi realizado um estudo transversal, descritivo com 167 idosos residentes em nove instituições não privadas, no período de janeiro a maio de 2013. Os idosos foram avaliados quanto ao estado nutricional e as condições sociodemográfica e de saúde. Para avaliação do risco nutricional foi aplicado o questionário Mini Avaliação Nutricional (MAN). Na análise dos dados, realizou-se estatística descritiva e testes de associação entre as variáveis explicativas (condições sociodemográficas e de saúde) e resposta (risco nutricional) por meio de análises uni e multivariada, utilizando-se a regressão de Poisson. A razão de prevalência foi considerada como a medida de associação. Verificou-se que os idosos, na sua maioria, eram mulheres, na faixa etária de 70 a 79 anos, solteiro, com menor nível de escolaridade e baixa renda. Em relação a sua condição de saúde, a maior parte deles (78,4%) atribuiu valoração positiva, apesar da condição de comorbidade presente em torno de 62% da casuística. Quando avaliados pela MAN, a maioria dos idosos se mostrou em risco nutricional (52.1%), representado por aqueles em risco de desnutrição ou desnutridos. Na análise multivariada, o risco nutricional foi estatisticamente associado com as seguintes variáveis: saúde autopercebida (RP ajustada=1.6, IC95%: 1.09–2.23, p=0.012), IMC (RP ajustada=2.2, IC95%: 1.48 – 3.18, p<0.001) e quantidade de medicamentos em uso (RP ajustada=1.6, IC95%: 1.10 – 2.21, p=0.010). Diante do exposto no presente estudo, observa-se a realidade desse idoso institucionalizado como um problema de saúde pública. E diante disso, espera-se que o resultado dessa pesquisa contribua no estabelecimento ou na implementação de estratégias de cuidado nutricional, que atuem tanto no monitoramento como na intervenção terapêutica visando, assim, uma assistência mais integral e efetiva.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12961
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Saúde Coletiva

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO Juliana Lourenço Silva.pdf1.25 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons