Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12913
Título: Ensino fundamental de nove anos no município de Camaragibe: processo de implantação
Autor(es): López, Valéria de Oliveira
Palavras-chave: Ensino fundamental; Currículo; Formação docente
Data do documento: 31-Jan-2014
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: A promulgação da Lei 11.274/06, que amplia a duração do ensino fundamental de oito para nove anos, passou a exigir que os sistemas de ensino público e privado, em todo o território nacional brasileiro, (re)organizassem os seus espaços e tempos para atenderem às diretrizes propostas para o ensino fundamental de nove anos. A competência para tal implantação ficou a cargo das Secretarias de Educação, Estadual e Municipal, através de discussões com os seus profissionais (técnicos, docentes, gestores, funcionários administrativos), em conjunto com a comunidade escolar. A proposta baseia-se, pois, na construção coletiva para atender a essa nova política educacional. É a partir desse cenário de implantação do ensino fundamental de nove anos que desenvolvemos a presente pesquisa. Para isso, realizamos um levantamento nos municípios localizados na Região Metropolitana do Recife, e elegemos o município de Camaragibe como espaço de estudo, na busca por compreender como sua Secretaria Municipal de Educação realizou a implantação do ensino fundamental de nove anos em sua Rede. Tivemos como sujeitos de investigação os técnicos da Secretaria Municipal de Educação e a entrevista como recurso metodológico para coleta de dados. Como perspectiva de análise, optamos pela Análise de Conteúdos de Bardim (2011). Nesta caminhada, buscamos aprofundar o conhecimento sobre essa transição do ensino fundamental de oito para nove anos e o seu contexto, princípios e orientações, e identificamos que essa política educacional resulta de acordos educacionais cuja finalidade é realizar a reforma do ensino como caminho para promover uma educação de qualidade, dentro do movimento de redemocratização vivido em nosso País, por meio da Constituição Federal de 1988. A partir da sua promulgação, pudemos identificar o desdobramento de políticas em diversas áreas, como na educação, para atender a um novo modelo de sociedade. Para desvelar essa nova realidade do sistema educacional, passamos a nos aproximar das teorias críticas do currículo, que reconhecem esse cenário de construção permeado de embates, conflitos, resistência, luta de poder entre os atores e as instituições, que se articularam com vistas à organização do currículo do ensino fundamental de nove anos, tais como Apple (2009), Freire (1987, 2011), Giroux e Simon (2009), Giroux (1997), Moreira (2004, 2009, 1990), Silva (2007, 2010). Os resultados obtidos no presente estudo apontam que o município de Camaragibe implantou o Ensino fundamental de nove anos através de uma política curricular que incentivou a formação continuada na rede, tendo sua proposta construída coletivamente.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12913
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Educação

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO Valéria de Oliveira López.pdfDissertação de Mestrado2,56 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons