Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12898
Título: Mortalidade por doença hipertensiva em idosos pernambucanos: análise das associações por causas múltiplas de óbito
Autor(es): Leite, Flávia Sílvia Castelo Branco
Palavras-chave: Envelhecimento; Idoso; Hipertensão; Causa múltipla de morte
Data do documento: 31-Jan-2012
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: LEITE, Flávia Sílvia Castelo Branco. Mortalidade por doença hipertensiva em idosos pernambucanos: análise das associações por causas múltiplas de óbito. Recife, 2012. 70f. : Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Pernambuco. CCS. Saúde Coletiva, 2012
Resumo: INTRODUÇÃO: o Brasil vem seguindo a tendência mundial de envelhecimento populacional, porém com características próprias de acentuada aceleração do processo nos últimos 50 anos. Esse processo decorre da redução intensa da fecundidade, das mudanças observadas no perfil de morbimortalidade, deslocado do predomínio das doenças infecto-contagiosas para a ascendência das doenças crônicas não transmissíveis, levando ao aumento da população de idosos. Entre as doenças mais prevalentes na população envelhecida, inclui-se a hipertensão, que se destaca nas estatísticas de mortalidade tanto como causa básica de óbito como contribuinte dos processos mórbidos de várias outras causas de morte nessa população, contudo, sem que sua real magnitude desperte grande interesse de estudo. OBJETIVO: analisar, segundo enfoque das causas múltiplas de morte, os óbitos de idosos pernambucanos por doença hipertensiva e suas causas associadas, descrevendo o perfil dessa população e quantificando a magnitude desses óbitos, distribuídos por sexo, faixa etária, GERES e causa capítulo da CID-10. MÉTODO: estudo descritivo, transversal de base populacional, realizado com dados do SIM do ano de 2008 do estado de Pernambuco. Utilizou-se a metodologia das causas múltiplas de óbito por meio do Tabulador de Causas Múltiplas, disponível na versão 7.4 do SIM. Os resultados foram apresentados descritivamente por meio de razões (razão de menções) e proporções para as variáveis: sexo, faixa etária e Regional de Saúde (GERES). RESULTADOS: os resultados encontrados descreveram o seguinte perfil dos óbitos estudados: mulheres, com mais de 80 anos, afro-descendentes e com menos de quatro anos de estudo e a maioria ocorreu em domicílio. A média de causas descritas nas DO foi de 3,16 causas, com razão de menções de 4,8. A maior perda de magnitude se deu entre os homens da I GERES As principais causas associadas à doença hipertensiva foram as demais causas do capítulo IX da CID-10, seguidas das causas mal definidas. CONCLUSÃO: a metodologia das causas múltiplas de morte mostrou-se eficiente para descrever a magnitude da hipertensão como causa de morte e levantou questões importantes a serem observadas na elaboração de políticas para o aprimoramento da qualidade da informação do SIM.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12898
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Saúde Coletiva

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
dissertacao para fazer ficha.pdf1,28 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons