Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12847
Título: A Residência Multiprofissional em Saúde da Família da Universidade Federal de Pernambuco : um olhar dos primeiros egressos
Autor(es): Nascimento, Hercília Melo do
Palavras-chave: Educação Permanente; Relações de Poder; Formação de Trabalhadores
Data do documento: 19-Fev-2014
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: O presente estudo buscou compreender a Residência Multiprofissional em Saúde da Família da Universidade Federal de Pernambuco e as relações de poder instituídas na formação de trabalhadores. A Residência Multiprofissional será apresentada a partir do olhar de oito residentes egressos, no sentido de conceber a potência das narrativas e entender o tempo presente de sua instituição. Para aprofundamento da pesquisa, o itinerário de análise foi concebido em três dimensões: práticas pedagógicas, práticas de gestão e práticas do cuidado. A teoria de Bourdieu se constituiu como arcabouço teórico para discutir a formação profissional sob o ponto de vista crítico, tendo em vista os investimentos crescentes do Governo Federal na modalidade. As práticas vivenciadas na formação da primeira turma estiveram permeadas por intencionalidade, mostrando tensões, alianças e contradições. As formulações no curso apontam distintos projetos de saúde, de sociedade e de compromisso dos seus agentes. A dificuldade de integração para o trabalho multiprofissional demonstra também o desafio do Sistema Único de Saúde (SUS) de romper com modelos contra-hegemônicos e de capital social de algumas categorias profissionais. As linhas de força presentes nos campos da educação e da saúde foram perceptíveis nos encontros entre os sujeitos envolvidos, no sentido de manutenção da ordem, da acumulação de capital e de ascensão de posições no espaço social. As relações de poder existentes no exercício da educação permanente são oriundas de oportunidades educativas desiguais e do reconhecimento de níveis mais sofisticados de titulação. Ressalta-se, assim, a necessidade de instituir espaços com maior possibilidade de formação de agentes transformadores, com um novo habitus profissional, visando o fortalecimento do SUS e a consecução de práticas que atendam as necessidades da população.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12847
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Educação

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO Hercilia Melo do Nascimento.pdfDissertação de Mestrado1,22 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons