Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12777
Título: Audiometria por múltiplas respostas evocadas de estado estável em indivíduos expostos a ruído ocupacional
Autor(es): Lira, Fabiana dos Santos
Palavras-chave: Potencial evocado auditivo de estado estável; Respostas evocadas auditivas de estado estável; Perda auditiva induzida por ruído
Data do documento: 26-Abr-2012
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: A Perda auditiva induzida por ruído ocupacional é instalada quando o ruído é intenso e sua exposição é continuada, em média 85dB(A) por oito horas por dia ocasionando alterações estruturais na orelha interna, que determinam a ocorrência deste tipo de perda auditiva. Este tipo de perda é um dos agravos mais frequentes à saúde dos trabalhadores, estando presente em diversos ramos de atividade. Seu diagnóstico é atualmente realizado pela audiometria tonal limiar que trata-se de uma forma subjetiva de obtenção dos limiares auditivos.Visto que, muitos destes, podem querer se beneficiar de alguma forma através deste resultado. Logo, se faz necessária a utilização de um método objetivo para obtenção de limiares auditivos nesta população. O objetivo do estudo foi verificar se os limiares obtidos pela Audiometria por Múltiplas Respostas Evocadas de Estado Estável podem estimar os limiares obtidos pela Audiometria tonal limiar (padrão-ouro para avaliação auditiva) em indivíduos expostos a ruído ocupacional. Os procedimentos foram realizados em três etapas: inicialmente foi realizada uma avaliação eletrofisiológica a partir da técnica da Audiometria por Múltiplas Respostas Evocadas de Estado Estável com 20 indivíduos expostos a ruído (controles) com limiares auditivos dentro do padrão de normalidade obtidos previamente pela audiometria tonal limiar, sendo avaliados através do protocolo 1 (500, 1000, 2000 e 4000Hz) e pelo protocolo 2 (750, 1500, 3000 e 6000 Hz). Em seguida, fizeram parte da pesquisa outros 20 indivíduos com confirmação prévia de Perda auditiva induzida por ruído ocupacional com a utilização dos mesmos protocolos. A última etapa teve por intuito definir se o experimento poderá vir a ser utilizado para triagem auditiva ocupacional. Participaram desta etapa 20 indivíduos, sendo avaliados por ambos os protocolos. O desenho do estudo foi transversal, descritivo e de validação de procedimento de diagnóstico. Para a análise automática das respostas evocadas de estado estável foi utilizado o Fast Fourier Transform e para as comparações a análise de variância (Anova). O nível de significância utilizado nas decisões estatísticas foi de 5%. No segundo experimento foi utilizada a regressão linear para permitir a quantificação do efeito de um exame em relação ao outro e o método proposto por Bland e Altman foi utilizado para estudar a concordância entre os dois métodos de exames. Para o terceiro experimento (triagem) foi usada a tabela de contingência e um modelo de Regressão Logística foi criado para estudar a medida da associação estatística através do Odds Ratio. Foi possível prever os limiares comportamentais a partir dos limiares fisiológicos com diferença de 10 a 15 dB até a frequencia de 2kHz e a para 3, 4 e 6 kHz (frequencias com perda auditiva) as diferenças entre os dois tipos de avaliações foram menores. A duração da testagem foi em média de 61 minutos e 32 segundos para testagem completa bilateral simultânea e de 2 minutos e 5 segundos para triagem (passa-falha) em uma intensidade. Estão contidos nesta tese um artigo de revisão sistemática da literatura e dois artigos originais.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12777
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Neuropsiquiatria e Ciência do Comportamento

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TESE DOUTORADO FABIANA LIRA.pdf1,98 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons