Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12765
Title: Prevalência de sintomas de transtornos alimentares e insatisfação corporal em jovens recifenses
Authors: Silva, Tatiana Araújo Bertulino da
Keywords: Transtornos da alimentação;Insatisfação corporal;Adolescente
Issue Date: 10-Feb-2012
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: Os pacientes com transtornos alimentares possuem como característica o distúrbio da imagem corporal no núcleo de seus sintomas. A auto-avaliação desses indivíduos ocorre rigidamente a partir de seu peso e forma. A insatisfação corporal em conjunto com a preocupação com o peso e a prática de dietas são apontadas como possíveis predisponentes para o desenvolvimento de distúrbios na alimentação. Assim, esse estudo teve como objetivo determinar a prevalência da insatisfação corporal em jovens da cidade de Recife com sintomas de transtornos alimentares. Tratou-se de um estudo transversal, com adolescentes de ambos os sexos de idades entre 10 a 19 anos, estudantes de escolas públicas estaduais de Recife. Os dados foram coletados por questionários auto-aplicáveis: Teste de Atitudes Alimentares-26 e Teste de Investigação Bulímica Edimburgo para sintomas de transtornos e o Body Shape Questionnaire para avaliar a insatisfação corporal, respondidos nas próprias escolas pelos adolescentes. A prevalência de transtornos alimentares foi de 32% de acordo com o Teste de Atitudes Alimentares e de 34,6% (escores médios), 4,9% (escores altos) no Teste de Investigação Bulímica. Em 30,9% dos adolescentes houve insatisfação corporal. As prevalências, tanto de sintomatologia positiva para transtornos alimentares quanto para insatisfação corporal foram mais altas no gênero feminino, na faixa etária entre 14 e 15 anos. Houve associação significativa dos sintomas de transtornos alimentares com insatisfação corporal, classe socioeconômica do adolescente e grau de instrução do responsável. As prevalências encontradas para sintomas de transtornos alimentares e insatisfação corporal correspondem às encontradas em estudos similares. A insatisfação corporal está intimamente relacionada aos transtornos alimentares, assim como gênero, idade, classe socioeconômica. Esses dados podem contribuir para a criação de modelos de prevenção mais eficientes em transtornos alimentares.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12765
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Neuropsiquiatria e Ciência do Comportamento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TABS-prot.pdf2.36 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons