Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12746
Título: Nanoencapsulação de quercetina e resveratrol em lipossomas elásticos contendo desoxicolato de sódio
Autor(es): CADENA, Pabyton Gonçalves
Palavras-chave: Desoxicolato de sódio; Quercetina; Resveratrol; Lipossomas; Ciclodextrina
Data do documento: 31-Jan-2012
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Várias moléculas naturais são agentes potenciais para o tratamento da obesidade e outras doenças relacionadas ao acúmulo de gordura subcutânea, sendo o desoxicolato de sódio (SDC ou DCA) bastante usado desde 2001. Outras moléculas de origem natural também foram descobertas com efeitos sobre a inibição da adipogênese em pré-adipócitos e indução de apoptose em adipócitos maduros. Recentemente descobriu-se que flavonoides como a quercetina (QUE) e resveratrol (RES) apresentam esta desejada ação apoptótica e antiadipogênica em tecido adiposo comprovado por estudos in vitro em células humanas. Entretanto estas moléculas podem apresentar elevada toxicidade como o SDC e baixa biodisponibilidade devido ao caráter hidrofóbico como QUE e RES. Diante do exposto a nanotecnologia farmacêutica, através de lipossomas, pode apresentar-se como uma alternativa para superar estas limitações. Esta Tese tem por objetivo a obtenção de um produto à base de uma formulação lipossomal em escala nanométrica para administração por via subcutânea contendo desoxicolato de sódio, quercetina e resveratrol livres e/ou complexados a ciclodextrinas. Um método de complexação de sais biliares, como o SDC e o ácido ursodesoxicólico (UDCA), em ciclodextrinas foi desenvolvido e usado na determinação destas substâncias. O SDC também foi usado como um dos constituintes de lipossomas elásticos para a nanoencapsulação de QUE e RES. O aumento da temperatura causou variações nas absorbâncias em todos os complexos de inclusão, entretanto, 20-30 °C foi encontrado o melhor intervalo para a determinação dos ácidos biliares. A temperatura causou um efeito negativo na constante de equilíbrio resultando em valores altamente negativos de entalpia (β-CD-DCA: -10,25 ± 1,48 e β-CD-UDCA: -12,47 ± 0,96 kJ.mol-1) e valores positivos de entropia (β-CD-DCA: 50,31 ± 4,74 e β-CD-UDCA: 43,42 ± 3,12 J.mol-1). Em todos os casos, as reações de complexação competitiva foram espontâneas. Os complexos de inclusão foram estáveis por 12 dias tendo um tempo de meia vida de 68,71 dias para o DCA e 294,71 dias para a determinação do UDCA. O método foi validado pela metodologia da ANVISA e EMEA apresentando limites de detecção e de quantificação de 3,94x10-5mol.L-1 e 1,31x10-4mol.L-1 para o DCA e 4,08x10-5mol.L-1 e 1,36x10-4mol.L-1 para o UDCA, respectivamente. Amostras dos ácidos biliares foram determinadas em formulações farmacêuticas com variação de 4% para o DCA e 1% para o UDCA. A reação de complexação competitiva também foi aplicada na construção de sensores químicos. A melhor formulação lipossomal produzida reduziu o uso de fosfatidilcolina e colesterol em 17,7% e 68,4%, respectivamente, em relação às primeiras formulações produzidas. Os lipossomas tiveram um diâmetro médio de 149 nm com índice de polidispersão de 0,3. O potencial zeta dos lipossomas foi negativo (-13,1 mV) devido à presença do SDC na bicamada lipídica. A eficiência de encapsulação de QUE e RES nos lipossomas foi maior que 97%. A cinética de liberação de QUE e RES a partir dos lipossomas também foi estudada havendo liberação controlada por mais de 50 h e liberação máxima de 96% para QUE e RES. Foi possível nanoencapsular 23 vezes (4620 μM) mais flavonoides que a concentração (100 μM) reportada na literatura que apresenta efeitos apoptóticos e antiadipogênicos. Podemos concluir que as formulações lipossomais elásticas produzidas são adequadas para a injeção subcutânea, podendo proporcionar uma nova estratégia para redução de gordura subcutânea.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12746
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Ciências Biológicas

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese de Doutorado PG Cadena.pdf7,06 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons