Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12696
Título: Uso do ácido barbático de Cladonia salzmannii Nyl no tratamento de feridas cutâneas de ratos Wistar
Autor(es): SILVA, Mosar Lopes da
Palavras-chave: liquens;ácido barbático;reparo tecidual
Data do documento: 28-Fev-2012
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Mosar Lopes da Silva. Uso do ácido barbático de Cladonia salzmannii Nyl no tratamento de feridas cutâneas de ratos Wistar. Recife, 2012. 64f. : Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Pernambuco. CCB. Bioquímica e Fisiologia, 2012.
Resumo: Os liquens são associações simbióticas entre fungos, algas e/ou cianobactérias, os quais produzem diversas substâncias a partir do seu metabolismo secundário, com algumas ações farmacológicas. O ácido barbático (BAR) é um depsídeo isolado de Cladonia salzmannii que apresenta diversas propriedades biológicas (antiviral, antibiótico, antifúngico, antipirético e antiinflamatório). Todavia seu uso na terapêutica é limitado devido sua baixa hidrofilicidade. As ciclodextrinas são oligossacarídeos cíclicos capazes de interagir com moléculas hidrofóbicas, formando complexos de inclusão promovendo assim um aumento na solubilidade. O objetivo deste trabalho foi preparar complexos de inclusão entre o ácido barbático e 2-hidroxipropil-γ-ciclodextrina (BAR-HP-γ-CD), incorporar em gel tópico e avaliar a contração de feridas cutâneas induzidas em ratos. O diagrama de solubilidade de fases foi obtido a partir da concentração do ácido barbático em função da concentração de HP-γ-CD. O complexo de inclusão foi preparado por liofilização. O ácido barbático em suspensão e complexos de inclusão (BAR-HP-γ-CD) foi incorporado em formulações semi-sólidas tipo gel de natrosol. Estudos in vivo do processo de reparo tecidual foi realizados em ratos machos Wistar. O diagrama de solubilidade de fases resultou em uma curva do tipo linear, onde se comprovou que o ácido barbático em presença de 100 mM de HP-γ-CD aumenta 45 vezes sua solubilidade em água. O complexo de inclusão preparado apresentou um rendimento de 98 % e um teor de 95 % ± 0, 021% do ácido barbático. A evolução das feridas produzidas nos animais durante o tratamento demonstrou a presença de crosta, aumento da proliferação fibroblástica e proliferação vascular, culminando com uma evidente reepitelização e colagenização. O ácido barbático demonstrou, neste estudo, ser capaz de auxiliar no processo de regeneração tecidual.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12696
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Bioquímica e Fisiologia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
-2 Dissertação Mosar -2012.pdf1,36 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons