Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12649
Título: Efeito de diferentes situações de escuta no masking release para a fala
Autor(es): Pacífico, Fernando Augusto
Palavras-chave: Mascaramento perceptivo; Função psicométrica; Percepção de fala; Compressão temporal da fala; Ruído
Data do documento: 28-Fev-2014
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Embora muito se tenha estudado sobre o masking release ou benefício causado pela modificação do mascaramento modulado, estudos recentes tem apontado a relação de dependência entre este e a relação fala-ruído. Dessa forma, o objetivo principal desta dissertação foi investigar o masking release em diferentes situações de escuta com o material de fala do teste HINT versão do Português Brasileiro em adultos jovens com audição normal. Foi realizada no período entre julho de 2012 a julho de 2013, no Laboratório de Audiologia da Clínica Escola do Curso de Fonoaudiologia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), situado no Hospital das Clínicas da UFPE. A pesquisa foi composta por 55 adultos nativos do Português do Brasil com limiars auditivos tonai ≤ 20 dB NA, com idade entre 17 a 35 anos, de ambos os sexos. O primeiro experimento verificou o efeito de diferentes frequencias de modulação do mascaramento no masking release para a fala. Os resultados mostraram a magnitude do masking relase para sentenças do HINT na versão do Português Brasileiro não se diferencia com taxas de modulação em amplitude entre 4 Hz e 32 Hz. No entanto, quando a taxa é elevada a 64 Hz, a magnitude do masking release diminui. O segundo experimento mediu a função desempenho-intensidade em presença de ruído estável (com espectro de fala) e modulado (por uma onda quadrática a uma taxa de 10 Hz). Os resultados mostraram curvas psicométrica menos íngremes quando o ruído era modulado. O terceiro experimento mediu as relações fala-ruído em função da compressão da fala em tempo (0%, 33% e 50% de compressão) em ambos os tipos de ruído. Os limiares aumentaram com o aumento da compressão da fala em tempo em ambos as condições, no entanto, foi mais acentuado para o ruído modulado. Portanto, o beneficio do mascaramento modulado diminuiu com o aumento da compressão temporal da fala. Este padrão de resultado sustenta a hipótese de que, em condições de teste, a redução do benefício do mascaramento modulado pode ser devido a RFR elevadas.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12649
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Neuropsiquiatria e Ciência do Comportamento

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO Fernando Augusto Pacífico.pdf4,14 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons