Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12623
Title: Indicadores de risco para tentativa de suicídio por envenenamento: um estudo de caso-controle
Authors: PIRES, Maria Cláudia da Cruz
Keywords: Tentativa de suicídio;Envenenamento;Fatores de risco;Toxicidade
Issue Date: 19-Mar-2014
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: O suicídio é um fenômeno humano complexo, universal e que representa um grande problema de saúde pública. Considerando o envenenamento o método mais utilizado para a tentativa de suicídio, este trabalho propôs investigar alguns possíveis indicadores de risco neste tipo de tentativa. Trata-se de um estudo caso-controle, realizado em uma emergência geral de um hospital público na cidade do Recife. A amostra contou com 220 indivíduos, distribuídos em dois grupos, compostos por 110 pacientes cada um, que estavam em tratamento, sendo o grupo dos casos aqueles sobreviventes de tentativa de suicídio por envenenamento e os controles, pacientes sem história de intoxicação/envenenamento ou tentativa de suicídio. Foram utilizados dois instrumentos de avaliação: a Entrevista Diagnóstica Estruturada e Padronizada M.I.N.I – Mini Internacional Neuropsychiatric Interview – e um formulário sócio demográfico de pesquisa, confeccionado para atender aos objetivos do estudo. Este questionário foi aplicado em forma de entrevista onde constam os dados sociodemográficos, a história clínica, os antecedentes pessoais e hereditários e alguns dados da curva de vida. Para análise dos dados, foram construídas tabelas uni e bidimensionais com as frequências absolutas e relativas, bem como calculados os valores das Odds-Ratios e seus respectivos intervalos com 95% de confiança, associados aos níveis descritivos do teste qui-quadrado de independência de Pearson. Na análise multivariada, foi ajustado um modelo de regressão logística binária, incluindo como possíveis variáveis explicativas todas aquelas que na análise bidimensional apresentaram associação significativa ao nível inferior a 0,20. O gênero feminino predominou na amostra (70,9%), com idade média de 29 anos para ambos os grupos; 73% declararam etnia branca ou morena; menos da metade vivia em convívio marital; a maioria tinha religião; ambos tinham poucos anos de estudo sem diferença significativa. A dependência financeira foi a única variável sociodemográfica com diferença significativa (p=0,003) para os casos, com chance de 2,25 vezes maior para tentar suicídio. Ter sofrido fatos traumáticos e abuso sexual na infância revelou diferença significativa. Entre os transtornos mentais, o mais significativo foi a presença de episódio depressivo com características melancólicas. O estudo demonstrou que, os principais indicadores de risco para tentativa de suicídio por envenenamento são: estar em dependência financeira, ter sofrido abuso sexual na infância e estar acometido de transtorno psiquiátrico. Quanto às probabilidades de tentativa de suicídio estimadas a partir do modelo de regressão, revelou-se que a superposição de fatores agravam as chances para tentar o suicídio, mostrando que, na presença dos quatro fatores simultaneamente (ideação suicida, outra comorbidade psiquiátrica, um episódio depressivo e transtorno de ansiedade generalizada), a chance seria de 94,0%. Aponta-se para a necessidade de desenvolver mais trabalhos prospectivos para a confirmação ou identificação de outros fatores de risco. Estas medidas objetivam contribuir para o planejamento e prevenção da tentativa e do suicídio.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12623
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Neuropsiquiatria e Ciência do Comportamento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE MARIA CLAUDIA DA CRUZ PIRES.pdf4.77 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons