Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12603
Título: DETERMINAÇÃO QUIMILUMINESCENTE DE IgA SECRETORA EM LEITE MATERNO
Autor(es): BEZERRA, Ana Katarina Moraes Monteiro
Palavras-chave: IgA secretora; componente secretor; anti-IgA secretora; Dot-ELISA; imunoquimiluminescência; éster de acridina; membrana de nitrocelulose
Data do documento: Ago-2012
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: O aumento na concentração de IgA Secretora em secreções externas é uma importante ferramenta de diagnóstico para infecções que acometem as mucosas. O uso de metodologia de imunoquimiluminescência para realizar tal diagnóstico permite uma maior sensibilidade que os métodos espectrofotométricos tradicionalmente utilizados. Neste trabalho, um ensaio Dotimunoquimiluminescente (Dot-CLIA) foi proposto para a determinação de IgA Secretora. Os anticorpos anti-IgAS e anti-IgG-peroxidase foram previamente conjugados com éster de acridina (AE). Dot-ELISA e Dot-CLIA foram então realizadas aplicando amostras de IgAS em discos de membranas de nitrocelulose (0,45 μm de diâmetro de poro) e foi medida a atividade da peroxidase e a quimiluminescência (expressa em unidade relativa de luz; URL), respectivamente. O complexo ternário formado por IgAS/anti- IgAS-AE/anti-IgG-peroxidase- AE e o controle (PBS em substituição a IgAS) forneceram valores de 302.255 ± 28.736 RLU e 8.247 ± 3.479 RLU, respectivamente. Dot-ELISA simultaneamente realizada forneceu cor marrom pelo complexo ternário e ausência de cor foi observada para o controle. A relação entre RLU versus quantidade de IgAS utilizando o método proposto mostrou uma curva hiperbólica. O leite materno sem lipídios e caseína purificado por HPLC apresentou três picos de proteína e os que correspondiam a IgAS e ao componente secretor livre apresentaram valores de cerca de 50.000 RLU e 30.000 RLU, respectivamente. Portanto, pode-se concluir que o ensaio Dot-CLIA é capaz de avaliar quantitativamente e especificamente IgAS em fluidos biológicos.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12603
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Ciências Biológicas

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação_AnaKatarina.pdf723,4 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons