Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12598
Título: Envelhecimento normal e tomada de decisão: uma avaliação estrutural da circuitaria envolvida
Autor(es): Wiesiolek, Carine Carolina
Palavras-chave: Envelhecimento; Tomada de decisão; Neuroanatomia
Data do documento: 18-Jun-2014
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Introdução: O envelhecimento cerebral é um processo complexo e heterogêneo associado à alteração estrutural e declínio cognitivo inevitáveis, que podem ocasionar déficit na tomada de decisão, tornando idosos mais vulneráveis a decisões desvantajosas conseqüentes a ineficiência dos circuitos cerebrais funcionais e do sistema de neurotransmissores. Os mecanismos neurais envolvidos no processo de tomada de decisão são um importante alvo de investigação no campo da neurociência cognitiva e comportamental, porém os estudos que avaliam as alterações estruturais associadas às funcionais, em idosos saudáveis, ainda são limitados. Objetivo: Avaliar através de Ressonância Magnética quantitativa e exames neuropsicológicos, alterações anatômicas e funcionais associadas a regiões corticais e subcorticais envolvidas no processo de tomada de decisão em idosos saudáveis. Metodologia: Trata-se de estudo do tipo transversal e retrospectivo, realizado através de dados secundários. A base de pesquisa foi constituída por um conjunto de imagens de ressonância magnética, ponderadas em T1 e T2, e pontuações obtidas em testes neuropsicológicos, Stroop e Winscosin de classificação de cartas. Para as análises foram utilizadas medidas de espessura cortical e volume, obtidas através do processamento das imagens T1 pelo software Freesurfer, e a relaxometria T2. Para análise dos dados foram utilizados o software MedCALC, versão 9.3 e Excel; medidas de média, desvio padrão e a correlação de Pearson. Resultados: O estudo encontrou alterações volumétricas, de espessura cortical e de relaxometria em regiões anatômicas importantes envolvidas na tomada de decisão. Destaque para mudanças no lobo temporal medial, córtex orbitofrontal, giro frontal superior e inferior, com correlações negativas, em relação ao volume e espessura, positivas em relação aos valores de tempo de relaxação T2 e com repercussões sobre a função executiva avaliada (teste de Stroop e Wisconsin de Classificação de Cartas (WCST)). Ainda destacam-se o accumbens, com alteração apenas de volume e correlação com o teste Stroop, e o putâmem com alteração volumétrica, prolongamento do tempo de relaxação T2 e correlação com os escores do WCST. Conclusão: Foram observadas alterações estruturais ligadas a perda volumétrica, espessura cortical e de relaxometria em consequência do envelhecimento saudável. Esses resultados reforçam a hipótese de que existem alterações microestruturais nos tecidos de regiões importantes no processo de tomada de decisão e que podem estar associadas a déficits de funções executivas e possivelmente contribuindo para comportamento decisório impulsivo e pouco adaptativo.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12598
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Neuropsiquiatria e Ciência do Comportamento

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TESE Carine Carolina Wiesiolek.pdf2,27 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons