Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12594
Título: Incidência de liquens em cascas de plantas medicinais: uma abordagem Etnobotânica
Autor(es): TRIGUEIROS, Larissa Maria Barreto de Medeiros
Palavras-chave: erveiros; garrafadas; medicina popular; mercados públicos; substâncias liquênicas
Data do documento: 31-Jan-2013
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: O chá de cascas dos troncos é popularmente empregado como medicinal em diversas culturas, mas a qualidade do material é pouco estudada sob o aspecto fitossanitário. Pesquisou-se a incidência de liquens nestas cascas e sua importância para os comerciantes de todos os mercados públicos da Região Metropolitana do Recife. Os 69 erveiros entrevistados citaram 36 etnoespécies (15 famílias), em cujas cascas foram detectados 22 gêneros de líquens (13 famílias). Foram citadas 88 etnoespécies (41 famílias) de plantas utilizadas no preparo das garrafadas, associadas a outros componentes, como mel, vinho ou cachaça, comercializadas como medicinais nos mesmos mercados. No preparo das garrafadas, comumente feito no local pelo erveiro, não há a retirada dos liquens presentes nas cascas e substâncias liquênicas podem estar presentes na sua composição. Apesar da evidente presença de liquens, principalmente na aroeira, angico e quixaba (incidência ≥ 50% das amostras), 91,3% dos erveiros não recomendam a raspagem das cascas para a retirada das epífitas. Considerando que a presença de liquens é preocupante, devido à possibilidade dos chás apresentarem substâncias liquênicas bioativas, foram analisadas a infusão e a decocção das cascas da aroeira [Myracrodruon urundeuva (Engl.) Fr. All.]. Através da cromatografia em camada delgada detectou-se a presença dos ácidos fumarprotocetrárico e barbático, com comprovada ação antimicrobiana e/ou anti-inflamatória. Sugere-se pesquisar o tipo de interação (sinergia/antagonismo) das substâncias liquênicas contidas nos chás e garrafadas com as produzidas pelas plantas medicinais
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12594
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Biologia Vegetal

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Larissade Trigueiro.pdf2,21 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons