Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12582
Title: Análise comparativa de atividades antimicrobiana e citotóxica de extratos brutos e frações do rizoma de Alpinia Zerumbet (PERS.) B.L. BURTT. & R.M. SM. com três cumarinas sintéticas
Authors: Corrêa, Allan Jonathan Chernichiarro
Keywords: atividade antimicrobiana;Alpinia zerumbet;cumarinas;atividade citotóxica
Issue Date: 28-Feb-2012
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: Alpinia zerumbet (Pers.) B.L. Burtt & R.M. Sm. planta originária da Ásia, pertence a família Zingiberaceae e é freqüentemente usada pela população como antihihipertensiva, diurética e antitérmica. A espécie possui em sua composição química metabólitos como terpenos, flavonóides e cumarinas. As cumarinas, objeto de estudo comparativo neste trabalho, possuem propriedades antimicrobiana, antiinflamatória e antioxidante comprovadas, como também um grande potencial tóxico para o fígado, a pele e mucosas. Devido a sua toxidez, o uso de cumarina por via oral foi restringido ou suspenso em diversos países tais como Australia, Belgica e Estados Unidos. O intenso uso de A. zerumbet motivou o estudo comparativo entre as atividades biológicas da espécie relacionando-as com as quantidades de cumarinas presentes nos extratos brutos e frações produzidas a partir do rizoma da planta coletada no Laboratório de Fitoterapia – IPA. As cumarinas utilizadas como padrão foram a 1,2-benzopirona, a cianocumarina e a cumarina ácida. A primeira foi adquirida da Sigma-Aldrich e as demais foram sintetizadas a partir da malononitrila e salicialaldeido. Os extratos brutos e frações foram produzidos com solventes de diferentes polaridades. As ações antimicrobianas e citotóxicas foram comparadas com as atividades obtidas para as três cumarinas testes e relacionadas ao teor de cumarinas presentes nos extratos brutos e frações. As extrações foram realizadas por decocção, turbólise, soxhlet e maceração, sendo este último, o melhor método para extração de cumarinas. A presença de cumarinas foi determinada por Cromatografia em Camada Delgada - CCD e a quantificação nos extratos e frações foram realizadas por espectrofotometria. A avaliação da atividade antimicrobiana foi feita pelo método de difusão em ágar (disco) frente a nove microrganismos testes da coleção de microrganismo do Departamento de Antibióticos da Universidade Federal de Pernambuco. A atividade citotóxica foi avaliada pelo método do MTT frente três linhagens celulares. Os resultados mostram que tanto a atividade antimicrobiana como a atividade citotóxica de todos os extratos e frações se mostraram mais ativos quanto maiores os teores de cumarina neles presentes. Os microrganismos mais sensíveis foram os gram-positivos, álcool-ácido resistente e a levedura C. albicans. Nos testes de atividade citotóxica as linhagens mais sensíveis aos extratos foram as linhagens HT-29 e NCI-H292. Podemos concluir que houve correlação entre a presença de cumarina e a ação antimicrobiana e citotóxica dos extratos brutos e frações, porem, essa correlação foi mais acentuada para os ensaios de citotoxicidade. Isto sugere que a ingestão oral e uso tópico da A. zerumbet, tal como é feito pela população, não está isenta de risco mesmo considerando que a presença de cumarina foi maior nos extratos produzidos com solventes de polaridade moderada.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12582
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Ciências Biológicas



This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons