Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12535
Título: Síntese, Caracterização Estrutural e Avaliação da Atividade Esquistossomicida de Imidazolidinas Dissubstituídas
Autor(es): ALMEIDA JÚNIOR, Antônio Sérgio Alves de
Palavras-chave: LPSF/RH-38; PZQ; Schistosoma mansoni; imidazolidina
Data do documento: 25-Fev-2014
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: A esquistossomose é reconhecida pela Organização Mundial de Saúde, como um grave problema de saúde pública, acometendo os países da África, América Latina, Caribe e Oriente Médio. No Brasil, é encontrada a espécie Schistosoma mansoni, com estimativas de 6 a 8 milhões de indivíduos infectados. O fármaco utilizado para a quimioterapia desta parasitose é o praziquantel (PZQ). Contudo, são relatados na literatura casos de possíveis cepas de S. mansoni resistentes a esse tratamento, havendo a necessidade de desenvolver novos medicamentos mais eficazes e menos tóxicos para o tratamento da esquistossomose mansônica. O núcleo imidazolidínico é um heterociclo pentagonal, farmacóforo importante presente em vários compostos biologicamente ativos, conhecido na literatura pelo seu amplo espectro de atividades biológicas, inclusive a atividade esquistossomicida. Neste trabalho foi realizada a síntese e comprovação estrutural de novos derivados imidazolidínicos das séries LPSF/FZ e LPSF/RH e a sua avaliação esquistossomicida in vitro frente a vermes adultos de S. mansoni. Assim foram sintetizados oito novos compostos finais, onde inicialmente sintetizou-se o 1º intermediário (LPSF/FZ-1) através de uma reação de N-alquilação. Em seguida, a síntese do 2º intermediário (LPSF/FZS-1) através de uma reação de tionação. A formação dos quatro compostos finais da série LPSF/FZ (5-benzilideno-3-benzil-imidazolidina-2,4-diona) se deu através de uma reação de condensação de Knoevenagel entre o 1º intermediário e os benzaldeídos substituídos em meio etanólico. Para a formação dos quatro compostos finais da série LPSF/RH (5-benzilideno-3-benzil-4-tioxo-imidazolidin- 2-ona), utilizou-se o 2º intermediário e os benzaldeídos através de uma reação de condensação de Knoevenagel. Sete derivados imidazolidínicos (LPSF/RH-38, LPSF/RH-39, LPSF/RH-40, LPSF/RH-41, LPSF/FZ-20, LPSF/FZ-21 e LPSF/FZ- 24) foram avaliados quanto ao efeito na viabilidade celular através da linhagem de células macrofágicas J774 e atividade in vitro frente a vermes adultos de S. mansoni. Os compostos sintetizados apresentaram bons rendimentos e foram caracterizados pelas técnicas espectroscópicas (IV, RMN e Massas). Os derivados imidazolidínicos demonstraram ser menos citotóxicos quando comparados ao PZQ. Dentre os compostos testados in vitro, o LPSF/RH-38 foi o que demonstrou um melhor resultado, apresentando 100% de mortalidade na concentração de 100 μg/mL no sexto dia de observação. A presença do átomo de enxofre na posição 4 da imidazolidina nos compostos da série LPSF/RH foi um fator importante para o aumento da atividade esquistossomicida, ao contrário dos compostos da série LPSF/FZ, que apresentam um átomo de oxigênio na mesma posição. Diante dos resultados obtidos, verificamos uma atividade esquistossomicida promissora dos derivados imidazolidínicos sendo ainda necessários os testes in vivo para uma melhor avaliação destes compostos.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12535
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Inovação Terapêutica

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃo Antônio Sérgio Alves de Almeida Júnior.pdf865,98 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons