Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12305
Título: Perfil químico e atividade antimicrobriana de Caulerpa racemosa (Forskal) J. Agard
Autor(es): PADILHA, Rafael Jorge Aracati
Palavras-chave: Caulerpa racemosa; Antimicrobiano; Caulerpicina
Data do documento: 31-Jan-2014
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: A resistência antimicrobiana tornou-se, nas últimas décadas, um dos principais problemas de saúde pública no mundo, sendo necessário buscar fontes mais eficazes para combater estes agentes infecciosos. A descoberta de metabólitos secundários no ambiente marinho vem consolidando a importância deste ambiente nos últimos anos. A presença de uma grande diversidade de espécies vegetais e animais, pode fornecer uma enorme variedade de substâncias que podem ser usadas na indústria farmacêutica. Dentre todos os organismos marinhos, as algas representam o primeiro elo da cadeia alimentar e possuem um papel muito importante na manutenção da vida aquática, além de serem igualmente relevantes tanto do ponto de vista econômico quanto social. O presente estudo visa realizar prospecção química e microbiológica a partir de extratos de algas marinhas do gênero Caulerpa Lamouroux (Bryopsidades, Chlorophyta). A coleta do material foi realizada na praia de Maracaípe (município de Ipojuca), litoral de Pernambuco, limita-se ao norte pela praia de Porto de Galinhas e ao sul pela praia de Enseadinha. O objetivo principal deste estudo foi realizar uma prospecção química e a avaliação microbiológica dos metabólitos secundários de Caulerpa racemosa (Forsskal) J. Agardh nas condições bentônicas e arribadas, frente aos micro-organismos com maiores índices de infecção hospitalar. O extrato bruto foi caracterizado quanto a sua ação antioxidante (DPPH), além disso, foi realizada uma análise ficoquímica para detecção de saponinas, alcaloides, fenóis, taninos e antocianinas. Foi realizado o isolamento e purificação da fração mais ativa da alga bentônica, onde foram purificadas 4 substâncias, que foram submetidas à elucidação através de técnicas espectroscópicas convencionais (IV, UV e RMN 1H). Os testes antimicrobianos utilizados seguiram o método de difusão de disco e foi constatado que as frações e os extratos brutos das algas bentônicas apresentaram uma marcante atividade frente ao Enterococcus faecalis e cepas resistentes de Enterococcus. Além disso, foi observado que as frações apresentaram uma ação inibitória mais discreta frente a outros representantes de bactérias Gram-positivas. A triagem fitoquímica mostrou a presença de saponinas e alcaloides nesses dois grupos de algas. Os testes antioxidantes revelaram que as algas bentônicas possuem uma ação antioxidante superior as arribadas. A avaliação espectroscópica também indicou a presença de pigmentos clorofilados, esteróides e foi confirmada a presença da caulerpicina.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12305
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Ciências Biológicas

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO Rafael Jorge Santos Aracati Padilha.pdf1,69 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons