Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12304
Título: O papel das nascentes na sustentabilidade de assentamentos rurais
Autor(es): MACHADO, Lívia Câmara
Palavras-chave: Nascentes; Sustentabilidade hídrica; Assentamentos rurais
Data do documento: 27-Fev-2013
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: MACHADO, Lívia Câmara; BRAGA, Ricardo Augusto Pessoa. O papel das nascentes na sustentabilidade de assentamentos rurais. Recife, 2013. 125 f. Dissertação (mestrado) - UFPE, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente, 2013. .
Resumo: Os recursos hídricos têm um papel fundamental para a sustentabilidade dos assentamentos rurais para os agricultores familiares, no suprimento de suas necessidades, no desenvolvimento de seus meios de produção e na reprodução de sua vida social. A realidade desses atores baseia-se nas inúmeras dificuldades de acesso e qualidade deste recurso para atendimento das suas necessidades e das atividades desenvolvidas. Na tentativa de compreender o papel das nascentes para os assentamentos rurais, este trabalho propôs avaliar a contribuição das nascentes para a sustentabilidade hídrica das atividades de uso doméstico, irrigação de culturas e dessedentação de animais de criação em assentamentos rurais, especificamente no Assentamento Caricé, no município de Vitória de Santo Antão, no Estado de Pernambuco. A área de estudo insere-se na mesorregião da Mata Pernambucana, com 191,4662 hectares, totalizando 21 parcelas, somadas a área comunitária e de reserva legal. Para atendimento do objetivo mencionado utilizou-se a abordagem empírico-analítica com características quali-quantitativas. As técnicas adotadas no estudo foram realizadas através da pesquisa documental, pesquisa bibliográfica, documentação direta, pesquisa de campo e de laboratório e, por fim, a observação direta intensiva, que se dá através da observação de fatos ou fenômenos unidos à aplicação de entrevistas semiestruturadas. A partir dos resultados obtidos, o estudo identificou as nascentes como sendo as principais fontes contribuidoras nos espaços rurais no atendimento as atividades domésticas e de subsistência, destacando a visão dos agricultores que se utilizam dessas fontes. Com as análises laboratoriais constatou-se a contaminação das fontes de uso pessoal e doméstico, recomendando-se ações de educação ambiental e sanitária, bem como a intervenção com obras de proteção que diminuam os riscos de contaminação das nascentes. Identificou-se que essas fontes estão em condição regular com relação à sua conservação e de acordo com os dados obtidos, visualiza-se a necessidade latente de estratégias institucionais para a orientação e suporte nesses espaços com enfoque na melhoria de oferta hídrica, principalmente pelo papel que as nascentes assumem na vida dos assentados da reforma agrária. Contudo, o fato dos agricultores familiares se expressarem com relação à importância, o valor das nascentes e o interesse em participar de ações em prol da melhoria e conservação dessas fontes motivou a proposição do Projeto Nascentes Vivas de Caricé, que tornará a referida pesquisa aplicável, tanto no campo científico como no prático, a fim de contribuir para melhoria da qualidade de vida dos assentados e na sustentabilidade destes espaços.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12304
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Desenvolvimento e Meio Ambiente

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertaçao Lívia Câmara Machado.pdf21,03 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons