Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12208
Título: Família Cirolanidae Dana, 1852 (Crustacea, Isopoda) do norte e nordeste do Brasil
Autor(es): Paiva, Ricardo José de Carvalho
Palavras-chave: Oceanografia; Taxonomia; Isopoda (Crustacea: Peracarida); Cirolanidae; Expedicões Oceanográficas
Data do documento: 31-Jan-2012
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Cirolanidae é a segunda maior família dentre os Isopoda marinhos (excetuando-se na região abissal), sendo inferior apenas a Sphaeromatidae. Seus representantes são encontrados no médio litoral e em profundidades do sublitoral, em diversos substratos praias arenosas, manguezais, madeira morta, costões rochosos, fazendo parte do talude continental. Apresenta também uma biodiversidade considerável e dentro da cadeia trófica tem um papel fundamental, servindo de presa para o nectobentos, como predadores de invertebrados e constitui em um dos principais comedores de restos de cadáveres. O objetivo deste trabalho foi fazer uma revisão taxonômica da família Cirolanidae no Nordeste do Brasil, registrando novas ocorrências para a área de estudo, enfocando alguns aspectos ecológicos, além de comentários sobre a distribuição geográfica das espécies estudadas. Foi examinado o material depositado nas coleções de carcinologia do Museu de Oceanografia da Universidade Federal de Pernambuco, Museu Nacional do Rio de Janeiro e Universidade Estadual de Santa Cruz. Os exemplares estudados foram dissecados e desenhados com auxílio de microscópio e estereomicroscópio com câmara clara acoplada. Os exemplares foram corados em Negro de clorazol e suas peças montadas em lâminas semi-permanentes com gelatina glicerinada. Os desenhos digitais foram confeccionados no programa gráfico Corel Draw®. Foram encontradas doze espécies distribuídas em seis gêneros, sendo duas do gênero Bathynomus (B. giganteus e B. miyarei), três de Cirolana (Cirolana (Anopsilana) browni, C. (A.) jonesi e C. parva), uma de Eurydice, Excirolana, Natatolana e Politolana (E. littoralis, E. latipes, N. gracilis e P. impressa, respectivamente). Além dessas, foram registradas três espécies novas para ciência: Cirolana sp.nov. sp, anteriormente registrada para o Brasil como Cirolana palifrons, Metacirolana sp. nov. A e Metacirolana sp. nov. B. Dentre as espécies estudadas, B. miyarei, Cirolana nov. sp, Metacirolana sp. nov. A e Metacirolana sp. nov. B até o momento são endêmicas para o Brasil
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12208
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Oceanografia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação (Ricardo José de Carvalho Paiva).pdf7,85 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons