Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12206
Título: Análise de aplicação da produção mais limpa em serviços / Hannah de Oliveira Santos.
Autor(es): SANTOS, Hannah de Oliveira
Palavras-chave: Produção mais limpa; serviços; sustentabilidade
Data do documento: 19-Fev-2013
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: SANTOS, Hannah de Oliveira. Análise da aplicação da produção mais limpa em serviços. Recife, 2013. 76 f. Dissertação (mestrado) - UFPE, Centro de Tecnologia e Geociências, Programa de Pós-graduação em Engenharia de Produção, 2013.
Resumo: Os consumidores atentam, cada vez mais, para a importância de se conservar o meio ambiente e se interessam pelos procedimentos que as empresas empregam para fazê-lo. A sociedade e o mercado, atualmente, têm uma visão holística sobre esse assunto e se preocupam não apenas com benefícios econômicos, mas também com as consequências trazidas para o meio ambiente. No atual cenário econômico, a prestação de serviços está em evidência e já é responsável pela maior fração da economia global. O crescimento do setor de serviços faz com que a prestação de serviços requeira que se conheçam e mensurem seus impactos ambientais e tente minimizar sua influência negativa nos recursos naturais. O Programa de Produção Mais Limpa (P+L) utiliza ferramentas que associam benefícios econômicos, sociais e ambientais às atividades de uma organização. Nesse sentido, este estudo se propõe a analisar a P+L em serviços, através de exemplos práticos de quatro empresas, cada uma representando um tipo de serviço de acordo com a classificação de Schmenner – fábrica de serviços, loja de serviços, serviços de massa e serviços profissionais (1999). Para a elaboração dos instrumentos de pesquisa, foram utilizadas as duas etapas, das cinco da metodologia da P+L – pré-avaliação e avaliação. Para a análise, foi proposta uma abordagem que integra os conceitos e os princípios da Gestão da Qualidade no Processo de Paladini (2009), da P+L e a metodologia Plan, Do, Check, Action (PDCA). Como resultado, observou-se que os diferentes tipos de cultura organizacional fazem com que cada empresa tenha uma visão diferenciada do propósito para a implantação do programa. O fato de as empresas de serviço não conhecerem os resíduos e os impactos também dificulta a implantação de programas ambientais. Por fim, é possível afirmar que, com a adoção da P+L, as empresas prestadoras de serviços poderão conhecer os aspectos e os impactos ambientais do processo e do serviço. Assim, é possível identificar oportunidades de redução de custos, o que resulta no crescimento da organização.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12206
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Engenharia de Produção

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO Hannah de Oliveira Santos.pdf1,26 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons