Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12184
Title: Fitoplâncton do Estuário do Rio dos Passos (rio Formoso, Pernambuco, Brasil).
Authors: AQUINO, Eveline Pinheiro de
Keywords: Diversidade Algal;Dinâmica Estuarina;Variação Sazonal;Variáveis Ambientais
Issue Date: 28-Feb-2012
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: AQUINO, Eveline Pinheiro de. Fitoplâncton do estuário do Rio dos Passos (Rio Formoso, Pernambuco, Brasil). Recife, 2012. 87 folhas Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Pernambuco. CTG. Programa de Pós-Graduação em Oceanografia, 2012.
Abstract: Este trabalho objetivou investigar o fitoplâncton da área estuarina do rio dos Passos, Pernambuco, Brasil, no que se refere à sua biomassa, composição e variação espacial e sazonal, em resposta às características ambientais locais. As amostragens foram realizadas em frequência mensal, em quatro pontos do estuário, no período de agosto de 2009 a julho de 2010, durante as baixa-mares, em maré de sizígia. Foram obtidos os dados referentes à pluviosidade, profundidade local, temperatura, transparência e amostras da água com auxílio de garrafa de Kitahara para medidas de salinidade e clorofila a. As amostras fitoplanctônicas foram obtidas através de arrasto de rede horizontal (malha de 64μm) e em seguida fixadas em formol neutro a 4%, para posterior análise em microscópio óptico. Foram calculados os valores de abundância relativa, frequência de ocorrência, riqueza de espécies, diversidade específica e equitabilidade. Os dados foram tratados através de análise de variância e correlação canônica. Quanto à composição fitoplanctônica, foram identificados 129 táxons, representados pelas diatomáceas (73%), seguidas pelas cianobactérias (18%), clorofíceas (4%), dinoflagelados (4%) e euglenofíceas (1%), sendo que 32% apresentaram características ticoplanctônicas, seguidas pelas marinhas planctônicas oceânicas (28%) e neríticas (24%), dulciaquícolas (10,6%) e tipicamente estuarinas (5,3%). A distribuição das espécies foi uniforme, porém a diversidade foi baixa, em decorrência da dominância de poucas espécies: as diatomáceas Cylindrotheca closterium (Ehrenberg) Lewin & Reimann, Chaetoceros subtilisCleve, Bacillaria paxillifera(O. F. Müller) Hendeye a cianobactéria Johannesbaptistiasp., as quais apresentaram relação significativa com as variáveis ambientais. Estiveram relacionadas diretamente com a pluviosidade asespéciesC. subtilis e Johannesbaptistiasp., e inversamente C. closterium e B. paxillifera. Esta última esteve em relação diretamente proporcional com a salinidade e transparência da água, enquanto que as demais estiveram em correlação inversa com estas variáveis, sendo esta condição semellhante para os valores de biomassa algal. Salinidade e transparência da água são as variáveis possivelmente condicionantes da biomassa e espécies fitoplanctônicas, necessitando de estudos futuros para ser analisada a clorofila a em função de outras variáveis físicas, químicas e biológicas, não abordadas neste estudo.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12184
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Oceanografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação Eveline P Aquino_versão PDF.pdf1.22 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons