Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12167
Título: Avaliação dos mecanismos de ação da lectina de Cratyliamollis(Cramoll 1,4) sobre Leishmaniaspp
Autor(es): SILVA, Carina Helena da
Palavras-chave: Leishmania amazonensis; Leishmania chagasi; Cramoll 1,4, Tratamento
Data do documento: 25-Fev-2014
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: SILVA, Carina Helena.Avaliação dos mecanismos de ação da lectina de Cratylia mollis (Cramoll 1,4) sobre Leishmania spp. 2014. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) – Universidade Federal de Pernambuco - UFPE, Recife, 2014.
Resumo: As leishmanioses são doenças endêmicas que constituem sérios problemas de saúde pública podendo levar a uma extensa mortalidade e morbidade. São classificadas em leishmanioses tegumentar (LT), e visceral (LV),provocadas por protozoários do gênero Leishmania e no Brasil as principais espécies envolvidas em sua propagação são a Leishmania amazonensis e a Leishmania chagasi para LT e LV respectivamente. Antimoniais pentavalentes são as drogas de primeira escolha, no entanto a recidiva devido à resistência dos parasitas, e os efeitos colaterais, ocasionadospela elevada toxicidade destes medicamentos tem revelado a necessidade da busca pelo tratamento adequado das leishmanioses. Cramoll 1,4, uma lectina extraída das sementes de Cratylia mollis, uma planta forrageira da família das Leguminoseae encontrada no sertão do Nordeste brasileiro, em estudos anteriores tem demonstrado o seu perfil biotecnológico, como propriedades antimicrobiana, antitumoral e antiparasitária. Diante das importantes aplicações biológicas de Cramoll 1,4 a presente pesquisa teve por objetivo analisar os mecanismos de ação desta lectina sobre L. amazonensis e L.chagasi. Os seguintes testes foram realizados: Atividade leishmanicida, análise da citotoxidade, produção de Óxido Nítrico e análise em microscopia eletrônica de transmissão. A atividade leishmanicidada de Cramoll 1,4 foi determinada através da IC50, que revelou a grande efetividade da lectina para as formas promastigotas das duas espécies de Leishmania. Cramoll 1,4 não apresentou citotoxidade frente às células de mamíferos, possuindo alto grau de seletividade para os promastigotas. A lectina induziu a síntese de Óxido Nítrico (molécula importantíssima para a resposta imunológica às infecções causadas por Leishmanias) por macrófagos, mostrando seu perfil imunomodulatório. A análise por microscopia eletrônica de transmissão revelou alterações severas causadas nos parasitas após tratamentos com Cramoll 1,4, como mudanças na morfologia, surgimento de vacúolos e desintegração das membranas celular e nuclear. Estas alterações são compatíveis com a perda de viabilidade e morte celular. Nossos resultados sugerem a Lectina Cramoll 1,4 como agente promissor no desenvolvimento de novo fármaco para o tratamento das leishmanioses visceral e tegumentar.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12167
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Ciências Biológicas

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO Carina Helena da Silva.pdf1,71 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons