Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12049
Título: Produção de enzima fibrinolítica a partir da microalga chorella vulgaris utilizando resíduos industriais
Autor(es): SILVA, Páblo Eugênio da Costa e
Palavras-chave: Chlorella vulgaris; Enzima Fibrinolítica; Milhocina; Resíduo agroindustrial
Data do documento: 31-Jan-2013
Resumo: As doenças cardiovasculares são as principais causas de morte em todo o mundo e podem ser causadas pelo o acúmulo de fibrina nos vasos sanguíneos. Vários micro-organismos produtores de enzimas fibrinolíticas já são descritos na literatura, dentre eles bactérias e fungos. O objetivo do trabalho foi produzir enzimas fibrinolíticas a partir da microalga Chlorella vulgaris utilizando glicerol e milhocina, resíduo agroindustrial do processamento do milho, como fonte de carbono e nitrogênio, respectivamente. No cultivo utilizando 0,5 % de milhocina em meio Bold’ Basal (BBM) foi observado uma produção de 745 U mL-1 de enzima fibrinolítica pela microalga. Após a seleção do meio de cultura, foi realizado um delineamento estatístico utilizando Metodologia de Superfície de Resposta (RSM). A concentração celular foi otimizada, e o valor estimado pela equação foi de 1,52 g L-1, utilizando 0,9 % de glicerina e 1,2 % de milhocina. A produtividade celular, produção de protease e enzima fibrinolítica não conseguiram ser otimizadas, no entanto alcançaram níveis de 232 mg L-1 dia-1, 416 U mL-1 e 704 U mL-1, respectivamente. O presente trabalho mostrou que C. vulgaris cultivada em meio de cultura utilizando glicerol e o resíduo agroindustrial milhocina, pode ser viável para obter altos níveis de concentração de enzima fibrinolitica, bem como ser utilizada como um recurso no combate a doenças cardiovasculares.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12049
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Biologia Aplicada à Saúde

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertaçao Páblo Eugênio da Costa e Silva.pdf1,46 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons