Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12047
Título: Estudo quimiluminescente de granuloma hepático de esquistossomose mansônica utilizando lectinas conjugadas a éster de acridina
Autor(es): NASCIMENTO, Gabriela Ayres Fragoso
Palavras-chave: esquistossomose; mansônica; granuloma; histoquímica; lectinas; quimiluminescência
Data do documento: 31-Jan-2013
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: A inflamação granulomatosa na esquistossomose mansônica acontece quando o ovo fica retido no tecido vivo e não consegue amadurecer ou ser expulso, promovendo alterações patológicas severas no indivíduo infectado. O objetivo deste trabalho foi avaliar quantitativamente as lesões granulomatosas de tecido hepático de camundongos infectados com esquistossomose mansônica, através do uso de lectinas conjugadas a um composto quimiluminescente, o éster de acridina (EA). As lectinas Concanavalina A (Con A), Wheat Germ Agglutin (WGA) e Sambucus Nigra Agglutin (SNA) foram conjugadas ao éster de acridina e incubadas no tecido hepático de camundongos esquistossomóticos. A quimiluminescência foi expressa em Unidades Relativas de Luz (RLU). Fragmentos do tecido hepático infectado e de tecido normal foram incubados com ConA-EA, WGA-EA e SNA-EA e ficou evidenciado que houve um aumento da expressão de α-D-glicose/manose e N-acetilglicosamina nos tecidos infectados em relação ao tecido normal, enquanto que não houve significativa diferença entre os valores de α-NeuNAc-[2→6]-Gal/GalNAc dos fígados infectados e não infectados. Assim, a histoquímica quimiluminescente mostrou-se uma ferramenta eficaz na avaliação de mudanças patológicas causadas por esquistossomose mansônica.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12047
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Biologia Aplicada à Saúde

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Nascimento.pdf1,42 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons