Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12038
Title: Paternidade sem conjugalidade na trajetória de homens pertencentes às camadas médias de Recife
Authors: Fonte, Silvia Andrade Magnata da
Keywords: paternidade;conjugalidade;famílias de camadas médias
Issue Date: 31-Jan-2014
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: A pesquisa apresentada nesta dissertação trata-se de estudo qualitativo de caráter exploratório, cujo objetivo principal é conhecer, compreender e analisar experiências de paternidadevividas por quatro homens, pertencentes às camadas médias da Região Metropolitana do Recife, que não convivem conjugalmente, pelo menos desde a notícia da gravidez, com as mães das crianças.Como recursos suplementares, foram utilizadosmateriais encontrados na internet, como textos de blogs feministas, documentos oficiais e filmes documentários. Na pesquisa de campo foram aplicados formulários sociodemográficos e realizadas entrevistas semiestruturadas, com cada um dos pais –designadoscolaboradores–indagando sobre práticas e expectativas envolvidas na experiência da paternidade, sobre o histórico de convivência com a mulher e com o/a filho/a e sobre algumas percepções desenvolvidas acerca das relações parentais por eles vividas. Os dados obtidos com o formulário sociodemográfico foram utilizados para construir perfis dos colaboradores; as narrativas provenientes das entrevistas foram distribuídas em blocos temáticos, constituindo um mapa sinóptico.A dimensão temporal foi considerada para efetuar o corte dos capítulos de análises em dois blocos: o primeiro apresenta vivências no período da gravidez, desde a notícia até o nascimento; o segundo bloco aborda as vivências do pai com o/a filho/a, já nascido/a, nos ambientes domésticos da casa da mãe e da casa do colaborador. O material trazido do campo foi cotejado comreflexões e elaborações captadas em trabalhos antropológicos que tiveram como objeto de investigação a família nas sociedadesmoderno-contemporâneas, cujas características as famílias brasileiras compartilham. Os principais fenômenos analisados foram os arranjos familiares alternativos à família nuclear, as ideologias individualista e igualitária, a construção do self materno, a matrifocalidade, a crise da masculinidade, a nova paternidade, a circulação de crianças de camadas médias, a concepção duogenética da procriação e a genetização do parentesco. Temas que compõem incidentalmente o estudo são o racismo e o aborto.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12038
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Antropologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO Silvia Andrade da Fonte.pdf1.68 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.