Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12037
Título: Análise do comportamento sedimentológico e hidrodinâmico da desembocadura norte do canal de Santa Cruz – PE
Autor(es): Silva, Fabiana Alves Nunes da
Palavras-chave: Sedimentologia; Hidrodinâmica; Canal de Santa Cruz.
Data do documento: 31-Jan-2012
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: A área em estudo está localizada no município de Goiana, litoral Norte do Estado de Pernambuco, compreendida entre as coordenadas 7º41’36’’S / 7º48’54’’S e 34º49’20’’W / 34º53’18’’W. O Canal de Santa Cruz separa a ilha de Itamaracá e o Continente e é através da desembocadura da Barra de Catuama que se dá a penetração da água oceânica no canal. Este trabalho teve por objetivo diagnosticar as feições sedimentológicas e hidrodinâmicas que recobrem a desembocadura norte deste canal, para tanto foram realizadas análises para identificação das fácies texturais e cálculos de parâmetros estatísticos e análise multivariada para a caracterização dos sedimentos e do ambiente deposicional; avaliação das porcentagens de matéria orgânica e análise da correntometria para verificar qual a dinâmica ali existente. As amostras evidenciam a dominância da fácies areia, com predominância da granulação média, fina e muito fina, esta última domina mais de 30% das amostras analisadas e estão posicionadas entre os meandros dos rios Catuama e Carrapicho. A maioria desses sedimentos encontra-se moderadamente a pobremente selecionados, com grau de assimetria muito negativa e distribuição de mesocúrtica a leptocúrtica, indicando um nível crescente de energia, em conseqüência da influência de correntes fluviais e deriva de maré. Entretanto os sedimentos platicúrticos também são relevantes evidenciando uma maior mistura em função das diferentes direções de fluxos atuantes. A proporção de matéria orgânica foi encontrada em todos os tipos de sedimentos analisados, sua quantidade dependeu da granodecrescência dos mesmos. A correntometria indicou padrões de circulação na mesma direção do sentido das correntes e a irregularidade na profundidade do canal influenciou neste resultado. Quanto à hidrodinâmica que ocorre na parte norte do complexo estuarino do canal de Santa Cruz observou-se um acréscimo de energia na desembocadura norte do canal enquanto que na margem direita do Rio Catuama e na margem esquerda do rio Carrapicho, que fazem confluência com o canal, verificou a predominância de uma baixa hidrodinâmica.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12037
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Geociências

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
FANS.pdf5,13 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons