Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12028
Título: Caracterização hidrogeológica de depósito aluvionar do Riacho Boa Vista no sitio Caiçara, Afogados da Ingazeira, PE
Autor(es): Rodrigues, Felipe Ben
Palavras-chave: Depósito aluvionar; Barragem subterrânea; semiárido; Seca; Afogados da ingazeira
Data do documento: 31-Jan-2012
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Uma importante alternativa no contexto de déficit hídrico do semiárido nordestino é a captação de água a partir de depósitos aluvionares. Estes depósitos formam aquíferos freáticos capazes de prover vazões expressivas por meio de captações rasas. Com a finalidade de incrementar a capacidade de acumulação desses aquíferos e elevar a superfície freática, são construídas barragens subterrâneas. A fundamentação técnico-científica é o primeiro passo para o uso racional desse manancial, e o conhecimento dos parâmetros hidrogeológicos das aluviões assume um papel de grande importância para dimensionamento local do consumo de água. A proposta dessa dissertação é caracterizar hidrogeologicamente o depósito aluvionar de um dos afluentes do Riacho Boa Vista no sítio Caiçara, município de Afogados da Ingazeira (PE), visando dimensionar o uso de água na propriedade. Também foi analisada a técnica de barragens subterrâneas, buscando alternativas simples e eficazes de manejo dos recursos hídricos no local. Para tanto, utilizou-se de furos de sondagem e análises granulométricas para caracterização sedimentológica, foi calculada a condutividade hidráulica através de slug test. Mapas potenciométricos e de transmissividade foram confeccionados e estimados os recursos e as reservas. A condutividade hidráulica e transmissividade média foram determinadas em 1,25x10-5m/s e 2,63x10-5m²/s, respectivamente. A estimativa dos recursos hídricos renováveis de 5504m³/ano indicam que o aquifero pode suportar o período de seca, mantidas as demandas atuais de 7m³/d. Também foi estimado o volume de água de 672m³/ano que a barragem subterrânea permite escoar e discutido o impacto dessa estrutura sobre o aquífero.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12028
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Geociências

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Felipe Ben.pdf4,77 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons