Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11988
Título: Sketchument: ambiente de experimentação para criação de instrumentos musicais digitais
Autor(es): CALEGARIO, Filipe Carlos de Albuquerque
Palavras-chave: Instrumentos musicais digitais; DMI; Luthier; Luteria digital; Prototipação; Protótipo; Ambiente de experimentação; Processo de desenvolvimento; Desenvolvimento iterativo; Desenvolvimento cíclico; Design de instrumentos; Computação musical; Interação humano-computador; Design de interação; Multitoque; Gestos; Interfaces gestuais
Data do documento: 22-Fev-2013
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: CALEGARIO, Filipe Carlos de Albuquerque. Sketchument: ambiente de experimentação para criação de instrumentos musicais digitais. Recife, 2003. 181 f. Dissertação (mestrado) - UFPE, Centro de Informática, Programa de Pós-graduação em Ciência da Computação, 2003..
Resumo: Novas interfaces estão mudando a forma como interagimos com as máquinas e isto é particularmente importante para o campo da música. Estas novas tecnologias abrem um grande leque de possibilidades para a criação de Instrumentos Musicais Digitais (DMIs), que são sistemas compostos por módulo de entrada, módulo de saída e uma estratégia de mapeamento conectando tais módulos. Ao contrário dos instrumentos acústicos, que impõem restrições físicas à sua fabricação, os DMIs permitem uma maior liberdade na sua construção. Paradoxalmente, esta vantagem pode se tornar um problema, pois não existem métodos ou ferramentas para guiar o designer ou luthier na definição de qual mapeamento é mais adequado entre entradas e saídas de um DMI. Seguindo a definição que o usuário é a força motriz da inovação e que a tendência do Movimento Maker mostra que, atualmente, tal usuário não é apenas um consumidor passivo de produtos, por que não fornecer aos músicos e artistas o poder de definir suas próprias estratégias de mapeamento e assim construir seu DMI? Neste contexto, a prototipação, conceito bastante importante no Design, se mostra como uma possível solução para o problema do mapeamento, permitindo que os usuários possam experimentar a adequação de entradas, saídas e mapeamentos diversos na criação de seu próprio DMI. Alguns sistemas musicais já permitem prototipação de DMIs (ex.: Pure Data, Max/MSP, Chuck, SuperCollider etc.), porém a maioria ainda precisa de um alto nível técnico para se chegar a um resultado não trivial. Este Projeto apresenta o Sketchument, um ambiente de experimentação de fácil utilização, voltado para o público não técnico, que permite que o usuário prototipe e crie DMIs, usando múltiplas entradas, saídas e mapeamentos. De protótipos de baixa fidelidade a protótipos funcionais, passando por avaliações por questionário e entrevista, o Sketchument tem sido desenvolvido seguindo a mesma filosofia de prototipação que ele se propõe a prover. O processo cíclico de concepção, implementação e avaliação tem produzido importantes resultados a partir dos potenciais usuários, que são bastante úteis para dar suporte às decisões de projeto e, assim, permitir modificações e melhoramentos.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11988
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Ciência da Computação

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Filipe Carlos De Albuquerque Calegario.pdf5,79 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons