Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11959
Título: Geoquímica ambiental no estudo da qualidade da água e solo no município de Belo Jardim - PE
Autor(es): SILVA, Ricardo Ferreira da
Palavras-chave: Contaminação de chumbo; Solo e Água; Bateria automobilística; Ecotoxicidade; Belo Jardim
Data do documento: 31-Jan-2012
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Há décadas o município de Belo Jardim (Pernambuco) tem sofrido impactos ambientais causados pela produção e reprocessamento de carcaças de baterias automobilísticas e chumbinho para caça. Atualmente efluentes e escórias da fundição de chumbo de algumas fabriquetas são lançados no ecossistema após tratamentos ineficazes. O trabalho em pauta objetiva avaliar os impactos causados na água e no solo pela metalurgia do chumbo e metais associados nas ligas metálicas utilizadas. Para tanto, foram escolhidos oito pontos de amostragem, a jusante e a montante de duas fabriquetas de placas de bateria e chumbinho. Nestes pontos foram coletadas amostras de água e solo na estação seca e úmida. As amostras de solo foram de dois tipos: superficiais e perfis testemunhados. Os perfis possuíam 20cm de comprimento e foram seccionados sequencialmente a cada 5cm, que juntamente com as amostras superficiais, foram submetidas à análise química (Espectrometria de Emissão Atômica), onde foram analisados 37 elementos químicos, dos quais destaca-se o Pb, As, Ag, Sb e Sn, por estarem presentes na liga metálica que produz as placa para baterias automobilística. Também foi realizada a quantificação da matéria orgânica, análise granulométrica e ensaio ecotoxicológico. Os resultados obtidos foram avaliados e processados à luz da análise estatística uni- e multivariada. As amostras de água foram analisadas quimicamente (Espectrometria de Emissão Atômica) para determinação da concentração de chumbo. Tanto no solo quanto na água, o Pb foi o metal que apresentou maiores concentrações, variando de 276 a 124,5 mg.kg-1 no solo e de 0,02 a 34,77 mg/L na água. Ag, As, Sb e Sn apresentaram menores teores que o Pb, fato já esperado uma vez que são elementos traço na liga metálica utilizada. Os pontos que apresentaram maiores concentrações de contaminantes situam-se juntos as duas fabriquetas de beneficiamento de Pb, tendo por conseguinte, apresentado um elevado nível de ecotoxicidade, conforme determinado através de bioensaios com copépodos. O cenário geoquímico em que o município de Belo Jardim está inserido necessita de monitoramento ambiental durante pelo menos 2 anos, considerando a elevada toxicidade intrínseca dos metais utilizados na metalurgia do chumbo.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11959
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Geociências

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
RFS.pdf3,36 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons