Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11928
Título: Fitossociologia em diferentes estádios sucessionais de Caatinga Santa Terezinha- PB
Autor(es): CABRAL, George André de Lima
Palavras-chave: Estrutura de Comunidades; Floresta Tropical Estacional Seca; Semiárido; Sucessão Ecológica
Data do documento: 24-Fev-2014
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: A caatinga constitui-se em conglomerado de províncias florestais que apresentam diversas tipologias, manifestando-se como produtos da evolução, traduzidas em adaptações e mecanismos de resistência e tolerância às adversidades climáticas. Encontra-se hoje em acentuado processo de degradação, ocasionado, principalmente, pelo desmatamento e uso inadequado dos recursos naturais. Este trabalho teve como objetivo avaliar a estrutura espacial e demográfica de populações em comunidades vegetais que se encontram em diferentes estádios de sucessão, em uma área de caatinga no Sertão paraibano. O estudo foi realizado na Fazenda Tamanduá, localizada no município de Santa Terezinha. Foram estabelecidas 15 parcelas de 1000m² (50m x 20m), em matrizes vegetacionais inseridas em diferentes estádios de sucessão, onde foram levantados parâmetros fitossociológicos e demográficos. A vegetação amostrada foi de 1.588 indivíduos, pertencentes a 22 espécies, 22 gêneros e 13 famílias. A família Fabaceae predominou nos três estádios sucessionais na quantidade de indivíduos. No estádio inicial de sucessão a espécie Mimosa tenuiflora representou mais de 67% do Valor de Importância Relativo (VI), contribuindo com mais de 92% da área basal e com valores expressivos de densidade e dominância relativas, (90,08%) e (92,07%) respectivamente. Nas comunidades amostradas em estádio intermediário apenas três espécies, típicas pioneiras de caatinga, foram responsáveis por mais de 69% do Valor de Importância Relativo (VI), enquanto que nas comunidades em estádio tardio, sete espécies detiveram mais de 67% do Valor de Importância Relativo (VI). No que se refere à dinâmica demográfica, o número maior de ingressos ocorreu no segundo intervalo, t1 (2010 – 2013), no estádio intermediário, por espécies pioneiras de caatinga (Mimosa tenuiflora e Croton blanchetianus). Os ingressos no estádio tardio também foram mais expressivos no segundo intervalo analisado, com espécies típicas de sucessão mais avançada de caatinga, como Anadenanthera colubrina, Amburana cearensis e Erythroxylum pungens. Os resultados obtidos neste estudo proporcionaram uma contribuição importante ao entendimento de como se comporta e distribui a vegetação de caatinga ao longo de diferentes etapas de sucessão ecológica.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11928
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Biologia Vegetal

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO George Andre Cabral.pdf2,86 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons