Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11911
Título: Fungos conidiais associados a substratos vegetais submersos em fragmentos florestais do bioma Amazônia, Pará, Brasil
Autor(es): Monteiro, Josiane Santana
Palavras-chave: Diversidade; Fungos anamórficos; Fungos aquáticos; Taxonomia
Data do documento: 24-Fev-2014
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Os fungos são importantes componentes da cadeia trófica nos ambientes aquáticos, atuando como decompositores da matéria orgânica que é levada para estes sistemas, além de contribuírem para aumentar a palatabilidade do material vegetal utilizado por organismos de outros níveis tróficos. Diversos representantes do reino Fungi estão presentes nos ambientes aquáticos e, dentre esses, os fungos conidias são os mais comuns e bem adaptados a estes ambientes. Ecologicamente, são classificados em três grupos distintos de acordo com seus ciclos de vida: fungos aeroaquáticos, fungos aquáticofacultativos e fungos ingoldianos. Para o Bioma Amazônia os estudos sobre fungos presentes no ambiente aquático ainda são escassos. Assim, o presente trabalho teve por objetivo realizar um estudo taxonômico das espécies de fungos conidiais associadas a substratos vegetais em decomposição submersos em corpos d’água de três fragmentos florestais na região metropolitana de Belém, Estado do Pará. Expedições de coleta foram realizadas na Área de Proteção Ambiental Ilha do Combu, Parque Ecológico de Gunma e Parque Estadual do Utinga, entre abril de 2011 a janeiro de 2013. As amostras de substratos vegetais (folhas e galhos) coletadas foram levadas ao Laboratório de Micologia da Universidade Estadual de Feira de Santana, e submetidas à técnica de lavagem em água corrente. Os substratos foram colocados em câmaras-úmidas e incubados à temperatura ambiente por um período de 30 dias e, diariamente, foram analisados em estereomicroscópio. Lâminas permanentes foram confeccionadas com as estruturas reprodutivas e a identificação dos espécimes baseou-se em estudos morfológicos. As lâminas foram incorporadas ao Herbário da Universidade Estadual de Feira de Santana (HUEFS) e Herbário Padre Camille Torrend (URM). Os resultados deste estudo incluem o registro de 235 espécies fúngicas com a descrição de dois novos gêneros (Helicodochium e Atrogeniculata) e dez novas espécies incluídas em Arachnophora, Ceratosporella, Dictyochaeta, Fusichalara, Fusticeps, Nigrolentilocus e Thozetella. Vários novos registros foram encontrados e, dentre estes, 22 para o Brasil; 23 para América do Sul; três para o Neotrópico e 21 para o Continente Americano. Este estudo contribui para ampliar o conhecimento da diversidade de fungos conidiais presentes em ambientes aquáticos no Brasil, particularmente na Amazônia brasileira, ressaltando a importância de se explorar novos habitats em pesquisas micológicas.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11911
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Biologia de Fungos

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese Josiane Santana Monteiro.pdf10,7 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons