Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11887
Título: Thecosomata Blainville, 1824 e Gynosomata Blainville, 1824 (Mollusca Cuvier, 1797) do Nordeste brasileiro
Autor(es): Koblitz, Valdeni Soares de
Palavras-chave: Gastropoda; Molusco holoplanctônico; Frequência; Abundância
Data do documento: 25-Fev-2014
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Dos organismos holoplanctônicos, destacam-se os Pteropoda, pertencentes ao Filo Mollusca à Classe Gastropoda. Suas diferenças sistemáticas originaram as Ordens: Thecosomata e Gymnosomata. Os primeiros possuem conchas cônicas de forma variada, pseudoconcha e desnudos, enquanto os Gymnosomata caracterizam-se pela ausência delas na fase adulta. O objetivo do trabalho é conhecer a estrutura da comunidade dos Thecosomata e Gymnosomata planctônicos no Atlântico Sudoeste Tropical. O material foi coletado durante a IV Expedição Oceanográfica do Programa REVIZEE (Avaliação do Potencial Sustentável de Recursos Vivos da Zona Econômica Exclusiva), nos meses de setembro e dezembro de 2000. A área estudada está localizada entre 00º46’45”N a 13º53’45”S - 29º15’40”W a 39º49’42”W, onde foram realizados seis cruzeiros, totalizando 123 estações. As amostras foram coletadas em rede tipo bongo de malha de 300 μm no estrato de 0 a 200 m, com duração de 15 min até sua chegada à superfície. A bordo, as amostras foram acondicionadas de acordo com a metodologia. Em laboratório, as amostras foram analisadas. A bordo, as amostras foram acondicionadas, etiquetadas e fixadas. Em laboratório, as amostras foram analisadas, as espécies identificadas e medidas. Foram examinados 8.291 indivíduos pertencentes às ordens Thecosomata e Gymnosomata distribuídos: 4 superfamílias, 12 famílias e 41 espécies. Não há registro de espécies novas, mas registro de novas ocorrências para as águas do Nordeste brasileiro. Thecosomata foi o clado mais representativo, pelo maior número de indivíduos coletados e diversidades de espécies. Os Gymnosomata foram pouco abundantes e raros. Heliconoides inflatus e Diacavolinia longirostris se destacaram em número de espécimes, frequência e abundância, dominando a área do Nordeste brasileiro.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11887
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Biologia Animal

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TESE Valdeni de Oliveira.pdf7,3 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons