Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11863
Título: O repórter-amador : uma análise das disposições sociais motivadoras das práticas jornalísticas do cidadão comum
Autor(es): Oliveira, Sheila Borges de
Palavras-chave: Sociologia; Disposições sociais; Comunicação; Jornalismo; Repórter-amador
Data do documento: 31-Jan-2013
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Esta tese analisa os universos sociais de seis indivíduos por meio da reconstituição de suas trajetórias de vida para identificar, inicialmente, quais eram as disposições sociais que mais frequentemente os motivavam a deixar de ser consumidores da informação para agir ativamente no jornalismo, colaborando com as empresas de comunicação e indo além, alçando o papel de produtor de notícia. Em uma segunda etapa, aprofundamos o estudo para compreender como essas mesmas disposições foram sendo construídas por cada um deles em meio ao emaranhado de influências contextuais e relacionais recebidas nos processos de plurissocialização nos mundos das famílias original (pai, mãe e irmãos) e formada (marido/esposa e filhos), da escola, da comunidade, do trabalho e do jornalismo. Percebemos que, para adotarem práticas jornalísticas, esses cidadãos comuns, selecionados na internet em um fórum colaborativo de um jornal impresso do Recife, realizaram uma espécie de jogo de entrada e saída do campo do jornalismo. Eles revelavam ambivalências e variações inter e intraindividuais, uma vez que assumiam a posição de repórteres-amadores no tempo livre, conceito que iremos consolidar neste trabalho. Antecipamos, porém, que nessa condição, eles se aproximavam da imagem dos jornalistas que atuavam nos primórdios da atividade jornalística. Com base na tradição da teoria disposicionalista e mais especificamente do programa de estudo para uma sociologia à escala do indivíduo de Bernard Lahire, que veio combinada com a definição de jogo, esta tese analisa o desenvolvimento dos esquemas disposicionais que cada um dos seis atores foi aprofundando inconscientemente ao longo de suas trajetórias e que eram acessados quando se sentia estimulado a consumir, colaborar e produzir informação. A pesquisa sinalizou que na base desses esquemas estavam tendências para as ações sociais, políticas, culturais e religiosas que os influenciavam, de maneiras diferentes, a pensar, sentir e agir como repórteres-amadores.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11863
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Sociologia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese Sheila Borges de Oliveira.pdf2,16 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.