Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11790
Título: Concepção, síntese e caracterização de novos derivados piridil-1,3-tiazol como agentes antichagásicos
Autor(es): Silva, Elany Barbosa da
Palavras-chave: Citotoxicidade; Doença de Chagas; Desenho de drogas; Fármacos; Trypanosoma cruzi
Data do documento: 17-Jun-2014
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Doença de Chagas, também conhecida como tripanossomíase americana, é uma doença protozoária causada por um parasita hemoflagelado, o Trypanosoma cruzi. É uma infecção parasitária crônica e debilitante que afeta milhões de pessoas no México, América Central e América do Sul. Aproximadamente 25% da população da América Latina está em risco de contrair a infecção. Embora o nifurtimox ainda seja utilizado em alguns países, o único fármaco atualmente disponível no Brasil é o nitro-heterocíclico benznidazol. Este medicamento é eficaz na fase aguda da doença, mas a sua eficácia durante a fase crônica é discutível, o que torna imprescindível a busca por novas drogas anti-T. cruzi. Neste trabalho, realizou-se a concepção, síntese e avaliação da atividade tripanocida de alguns derivados piridil-1,3-tiazol. Estes derivados heterocíclicos foram estruturalmente planejados, explorando o conceito de hibridização molecular entre os anéis piridina e tiazol, que tem revelado propriedades tripanocida. Neste contexto, foi planejada a síntese de uma série de 26 inéditos piridil-1,3-tiazol (LpQM 2a-m; 3a-m) por meio da modificação dos substituintes no nitrogênio do anel tiazol e variação dos substituintes ligados ao anel aromático. A elucidação estrutural foi realizada por meio da utilização de técnicas espectroscópicas de RMN 1H, RMN 13C e IV. A fim de avaliar o potencial antichagásico destes compostos, avaliou-se o efeito anti-proliferativo sobre a forma epimastigota do Trypanosoma cruzi (cepa DM28c) e atividade citotóxica frente as formas tripomastigota da Cepa Y, assim como a citotoxicidade deles sobre esplenócitos de camundongos BALB/c, tendo como drogas de referência o benznidazol e nifurtimox. À exceção dos compostos LpQM 2h e 2k, todas as piridil-1,3-tiazol exibiram atividade citotóxica contra a forma evolutiva tripomastigota superior ao medicamento referência benznidazol. Os derivados LpQM 3d e 3k foram os compostos destaques, CC50 = 1.2 e 1.6 μM, respectivamente. Estes compostos não apresentaram efeitos citotóxicos nas suas concentrações tripanocidas, sendo considerado um bom ponto de partida para o desenvolvimento de novos fármacos antichagásicos.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11790
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Ciências Farmacêuticas

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO Elany Barbosa da Silva.pdf3,85 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons