Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11741
Título: Simetria cervical e suas relações com lado de preferência mastigatório em crianças com respiração oral secundária à rinite alérgica
Autor(es): BEZERRA, Luciana Ângelo
Palavras-chave: Respiração oral; Postura; Mastigação; Rinite alérgica; Criança; Mouth breathing; Posture; Chewing; Allergic rhinitis; Child
Data do documento: 18-Fev-2014
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: A rinite alérgica caracteriza-se por inflamação na mucosa nasal mediada pela imunoglobulina- E e apresenta como principais sinais e sintomas: prurido nasal, espirros, rinorréia aquosa, obstrução nasal e, em alguns casos, respiração oral. A respiração oral geralmente leva à modificações craniofaciais (alterando funções do sistema estomatognático, cuja principal é a mastigação), músculo-esqueléticas, alteração no eixo corporal (anteriorização de cabeça). O objetivo deste estudo foi verificar a associação da simetria cervical com o lado de preferência mastigatório em crianças com respiração oral secundária à rinite alérgica. Trata-se de um estudo de caráter transversal, do tipo caso-controle, constituído por dois grupos, de 4 a 12 anos incompletos, um com respiração oral secundária à rinite alérgica (GRA), e o outro sem respiração oral e rinite alérgica (GC). As crianças e seus responsáveis responderam a um questionário (dados pessoais, sociodemográficos, qualidade de sono da criança, avaliação da respiração oral e ao ISAAC - International Study of Asthma and Allergies in Childhood). A avaliação física constou de: goniometria da região cervical, paquimetria facial, arcada dentária (completa ou incompleta). Posteriormente, a criança permaneceu em postura ortostática, tendo sido demarcados pontos em seu corpo e registradas três fotografias em cada vista (anterior, perfil direito e esquerdo, e posterior). Em seguida foi realizada avaliação mastigatória na qual a criança ficou sentada, confortavelmente, e foi orientada a comer um pão francês de 25g, em frente à máquina filmadora e o tempo foi cronometrado. Para postura, as imagens foram analisadas através do software SAPO® e categorizadas em cabeça anteriorizada, posteriorizada ou normal (perfil direito); e, em normal, inclinada à direita ou à esquerda (vista anterior). A função mastigatória foi avaliada através da observação da filmagem, com a contagem dos ciclos mastigatórios categorizando-os em normal, preferência à direita ou à esquerda, bilateral simultânea, exclusivamente unilateral direita ou esquerda. Foram avaliadas 94 crianças no GRA e 45 no GC, destas foram excluídas 6 crianças do GRA, duas por se recusar a comer o pão, duas por não poder comer o pão e 2 por não apresentar pontuação suficiente para ser enquadrada como portadora de respiração oral. Observou-se uma maior probabilidade de crianças com rinite alérgica apresentarem ronco (OR 2,21; IC 95% 1,06 – 4,59) e hipersialorréia noturna (OR 3,33; IC 95% 1,56 – 7,09). 73/88 (82,95%) crianças do GRA e 38/45 (84,44%) GC apresentaram cabeça anteriorizada; 41/88 (46,60%) do GRA e 31/45 (68,89%) do GC apresentaram cabeça inclinada à esquerda. Em relação à função mastigatória encontrou-se um percentual maior de mastigação do tipo normal, em ambos os grupos, porém evidenciou-se velocidade e quantidade de ciclos mastigatórios elevados. Ao associar as alterações mastigatória e postural do GRA encontrou-se: 25/88 (28,40%) de crianças com anteriorização de cabeça e alteração mastigatória e 15/88 (17,04%) com inclinação lateral de cabeça à esquerda com alteração mastigatória, porém não evidenciou-se diferença estatisticamente significativa (p=0,19 e p=0,35 respectivamente). Mas, clinicamente foram observadas alterações importantes que afetam o desempenho funcional da criança. Sugerimos estudos futuros, com amostra maior, devido a formação de pequenos subgrupos a partir da avaliação mastigatória e postural.
Descrição: Allergic rhinitis is characterized by nasal mucosa inflammation mediated by Eimmunoglobulin and presents as main symptoms and signs: nasal itching , sneezing, rhinorrhea aqueous, nasal obstruction and, in some cases, mouth breathing. Mouth breathing usually leads to craniofacial (changing stomatognathic system functions, whose main one is mastication), musculoskeletal and body axis (forward head) changes. This study objective was to verify the relationship between cervical symmetry with masticatory preference side in children with mouth breathing secondary to allergic rhinitis. It’s a transversal study, controlcase type, with two children groups from 4 to 12 incomplete years old, with mouth breathing secondary to allergic rhinitis (GRA) and another group without mouth breathing neither allergic rhinitis (CG). The children and their parents answered a questionnaire (personal data, sociodemographic, child sleep quality, assessment of mouth breathing and ISAAC - International Study of Asthma and Allergies in Childhood). The physical assessment were comprised by neck region goniometry, facial pachymetry, dental arch (complete or incomplete). Subsequently, the child remained in standing posture, being points marked on her body and recorded three photographs in each view (anterior, right and left profile, and posterior). Then, it was performed mastication assessment in which the child was comfortably seated, and was instructed to eat a 25g french bread, in front of the same film machine and the time was recorded. For posture, the photographs were evaluated by SAPO® software and were characterized in forward, posteriorized or normal head position (right profile); and, in normal, right or left tilted (anterior view). The masticatory function was assessed by film observing, with the masticatory cycles counting and being categorized into normal mastication, preferably mastication to the right or left side, simultaneous bilateral mastication, unilateral right or left exclusively. It was analyzed 94 children in GRA and 45 in GC, these 6 children from GRA were excluded two for refusing to eat the bread, two for not being able to eat the bread and two for not presenting enough scored to be classified as an individual with oral breathing. It was observed a greater likelihood of children with allergic rhinitis experiencing snoring (OR 2.21, IC 95% 1.06 – 4.59) and night hypersialorry (OR 3.33, IC 95% 1.56 – 7.09). It was observed that 73/88 (82.95%) children of GRA and 38/45 (84.44%) of GC had forward head; 41/88 (46.60%) of the GRA and 31/45 (68.89%) of the GC had left head tilt. Regarding to mastication we found a higher percentage of normal masticatory type, in both groups, but it was observed high speed masticatory, high amount of chewing cycles. When was associate masticatory function to postural changes at GRA we found 25/88 (28.40%) of GRA children with forward head and mastication changes and 15/88 (17.04%) with left tilt head with mastication changes, but did not observe any statistically significant difference (p=0.19 and p=0.35 respectively). But it was seen clinically important changes that affect the children functional performance. It is recommend future studies with larger sample because there are small subgroups formation from the masticatory and postural assessment.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11741
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Ciências da Saúde

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO Luciana ângelo Bezerra.pdf8,16 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons