Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11719
Title: Jornalismo de serviço : política, discurso, representação e participação em disputa
Authors: Figueiredo Sobrinho, Carlos Peres de
Keywords: Participação;Deliberação;Esfera Pública;Telejornalismo;Jornalismo de Serviço
Issue Date: 31-Jan-2014
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: O presente trabalho estuda as consequências políticas do que denominamos jornalismo de serviço, tendo como objeto de estudo o quadro calendário do NETV, integrante do telejornal local diário da TV Globo na Região Metropolitana do Recife (RMR), NETV 1ª Edição. As reportagens produzidas nesse modelo de jornalismo de serviço pretendem contar com a participação da audiência que denuncia ao telejornal problemas de infraestrutura urbana ou de serviços públicos prestados de forma deficitária, vivenciados geralmente em localidades carentes da RMR. Dessa forma, o telejornal oferece uma oportunidade de participação que a população não experimenta por canais oficiais de comunicação com o poder público. Para isso, o jornalismo de serviço simula uma esfera pública deliberativa em que os participantes do quadro, jornalistas e representantes dos órgãos públicos deveriam ser tratados como iguais. Em situação de pobreza política, os participantes do calendário do NETV participam de uma barganha simbólica em que ganham visibilidade para suas reivindicações, sentindo que seus direitos são reconhecidos, e dão em troca a sua voz para que a emissora atue como instância de fiscalização “legítima” do poder público. Para entendermos como a emissora realiza o sequestro da voz dos participantes usamos o método da Análise Crítica do Discurso. Também lançamos mão de entrevistas semi-estruturadas para compreendermos o contexto em que se dá a participação dos informantes no quadro calendário do NETV. Em nossa pesquisa, descobrimos que os participantes do calendário aderem ao jornalismo de serviço como último recurso depois de tentarem contato com o poder público pelos canais oficiais. Além disso, a Globo consegue um grande de poder simbólico como o jornalismo de serviço, tendo um grande ganho de credibilidade junto ao público alvo do calendário.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11719
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Sociologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE Carlos Peres deFigueiredo do Sobrinho.pdf1.68 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.