Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11710
Title: Síndrome hepatopulmonar em pacientes com hipertensão portal e varizes esofágicas por esquistossomose mansônica e doença hepática crônica mista
Authors: MACÊDO, Liana Gonçalves de
Keywords: Síndrome hepatopulmonar;Hipertensão portal;Esquistossomose;Cirrose hepática;Varizes esofágicas e gástricas
Issue Date: 27-Sep-2013
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: A síndrome hepatopulmonar representa uma grave complicação da doença hepática ou hipertensão portal e confere pior prognóstico aos pacientes cirróticos candidatos ao transplante de fígado, que têm este procedimento como única possibilidade de cura. Esta tese teve como objetivo verificar a ocorrência da síndrome hepatopulmonar em pacientes com hipertensão portal. Para tanto, foram selecionados os pacientes atendidos nos ambulatórios de Esquistossomose e de Hepatologia do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco, no período de abril de 2010 a junho de 2012. Os resultados do estudo são apresentados no formato de dois artigos. O ARTIGO 1 (Ocorrência de síndrome hepatopulmonar em pacientes com hipertensão portal e varizes esofágicas com e sem cirrose: estudo de corte transversal) descreve um estudo de corte seccional com comparação entre os grupos com e sem síndrome hepatopulmonar. De um total de 1.475 pacientes avaliados, incluíram-se 129 com hipertensão portal e varizes esofágicas por esquistossomose hepatoesplênica e doença hepática crônica mista. A média de idade foi de 56 anos e 56% eram do sexo masculino. A ocorrência da síndrome hepatopulmonar foi de 35,7% (95% de Intervalo de Confiança [IC]: 27,3 – 44,0) e foi mais frequente naqueles com aranhas vasculares (Odds Ratio [OR]: 2,86; IC: 1,20-6,82; p = 0,018) e com Child-Pugh B/C (OR: 2,99; CI: 1,36-6,58; p = 0,007) e se associou à menor média de albumina (p = 0,006), maior média de bilirrubina total (p = 0,020), bilirrubina direta (p = 0,025) e do MELD (p = 0,007). Em relação à causa da hipertensão portal, a síndrome hepatopulmonar foi mais frequente nos pacientes com doença hepática mista (42,6%) quando comparada àqueles com esquistossomose hepatoesplênica pura (27,9%). No modelo multivariado final permaneceram associados à síndrome hepatopulmonar a idade, aranhas vasculares e bilirrubina direta. Em conclusão, a ocorrência da síndrome hepatopulmonar foi elevada neste estudo que envolveu pacientes com hipertensão portal, sendo mais frequente naqueles com maior grau de comprometimento da função hepática. O ARTIGO 2 (Síndrome hepatopulmonar na hipertensão portal não cirrótica por esquistossomose hepatoesplênica: uma série prospectiva), descreve uma série de casos na qual avaliaram-se 61 pacientes com hipertensão portal por esquistossomose hepatoesplênica e varizes esofágicas, com média de idade de idade de 55 anos, sendo 67% do sexo feminino. O sangramento digestivo prévio ocorreu em 59% dos pacientes. A ocorrência da síndrome hepatopulmonar foi de 28% (IC: 16,3 - 39,4) sendo mais frequente nos pacientes com fibrose periportal padrão D (29,4%) quando comparado ao padrão E/F (27,3%) e os pacientes com a síndrome hepatopulmonar apresentaram maior diâmetro de veia porta e esplênica quando comparados àqueles sem a síndrome, mas sem diferenças significativas. A síndrome hepatopulmonar se associou à maior média de bilirrubina total (p = 0,047), bilirrubina direta (p = 0,031) e de INR (p = 0,021). Em conclusão, a ocorrência da síndrome hepatopulmonar foi elevada nesta série, possivelmente pelos níveis elevados de hipertensão portal e foi mais frequente naqueles que apresentavam indícios de comprometimento da função hepática, provavelmente consequente à ocorrência de sangramentos digestivos.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11710
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Medicina Tropical

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese LIANA GONÇALVES DE MACEDO.pdf1.23 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons