Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1169
Title: A adoção e a implementação do planejamento estratégico: o caso do Poder Judiciário do Estado de Pernambuco, sob a ótica dos seus stakeholders relevantes
Authors: José Sobral Baracho, Alexandre
Keywords: Stakeholders relevantes; Planejamento estratégico
Issue Date: 2002
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: José Sobral Baracho, Alexandre; Rodrigues Oliveira, Rezilda. A adoção e a implementação do planejamento estratégico: o caso do Poder Judiciário do Estado de Pernambuco, sob a ótica dos seus stakeholders relevantes. 2002. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Administração, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2002.
Abstract: O presente estudo de caso aborda o processo de adoção e implementação do planejamento estratégico no Poder Judiciário do Estado de Pernambuco, durante a Gestão 1998-2000, sob a ótica dos seus stakeholders relevantes, que se passa em um momento de mudança institucional, caracterizado, principalmente, pelas Reformas do Estado e do Judiciário. Para a identificação e categorização dos stakeholders, foi utilizada a metodologia proposta por Mitchell, Agle e Wood (1997), a qual se fundamenta na aplicação de três matrizes 􀀐 a Matriz de Poder, a Matriz de Legitimidade e a Matriz de Urgência. A pesquisa realizada junto a esses stakeholders, foi de natureza qualitativa, utilizando a técnica de análise de conteúdo, através da aplicação de entrevistas semiestruturadas. Em paralelo, e de forma complementar às entrevistas, foi feita a análise de dados secundários disponíveis sobre o assunto, na forma de relatórios e documentos oficiais. Dentre os resultados encontrados, está o fato de que o processo de planejamento estratégico implementado naquela gestão, além de ter tido um caráter inovador, foi ferramenta para diversas mudanças institucionais, contando com um forte patrocínio do gestor principal do Poder Judiciário e o envolvimento da média e alta gerências que o integram. Dentre as deficiências apontadas, destacam-se a resistência às mudanças e o baixo envolvimento do pessoal do nível operacional, o que leva a se recomendar que essas questões sejam tratadas pelas gestões seguintes, como forma de atingir um comprometimento total da sua equipe com o planejamento estratégico e com os seus resultados
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1169
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Administração

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo1724_1.pdf1.06 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.