Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11643
Título: PMIPFlow: Uma proposta para gerenciamento de mobilidade em redes definidas por software
Autor(es): AVELAR, Edson Adriano Maravalho
Palavras-chave: OpenFlow; Redes Definidas por Software; Gerenciamento de Mobilidade; PMIP; Virtualização de Redes; Redes Móveis Programáveis
Data do documento: 1-Mar-2013
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: AVELAR, Edson Adriano Maravalho. PMIPFlow: uma proposta para gerenciamento de mobilidade em redes definidas por software. Recife, 2013. 139 f. Dissertação (mestrado) - UFPE, Centro de Informática, Programa de Pós-graduação em Ciência da Computação, 2013.
Resumo: Apesar do enorme sucesso da Internet, a comunidade científica tem apontado dificuldades em promover inovação e buscar soluções para os novos desafios nas redes tradicionais, tais como a mobilidade, qualidade de serviço (QoS) e qualidade de experiência (QoE). Atualmente, os requisitos para usuários móveis e aplicações multimídia são incorporados nas redes, mas com limitações, através de constantes incrementos/remendos na pilha TCP/IP (Transmission Control Protocol/Internet Protocol). Assim, a pesquisa sobre arquitetura para Internet do Futuro (FI) chegou a um impasse, ao qual convencionou-se denominar de engessamento da Internet. Com a proliferação de smartphones, tablets e uma infinidade de dispositivos/sensores conectados à Internet, embarcados em veículos (carros, ônibus etc.) ou robôs (por exemplo, para monitoramento ambiental, de tráfego e energia, além da segurança dos cidadãos), há necessidade de um gerenciamento de mobilidade eficiente e escalável, a fim de garantir tanto a obtenção das informações coletadas por objetos/sensores móveis conectados às redes sem fio nas futuras cidades inteligentes, quanto para permitir a continuidade do serviço para usuários móveis. Nas pesquisas sobre arquiteturas para Internet do Futuro, a academia e a indústria estão apostando nas redes definidas por software (SDN/Software-Defined Networks) e, particularmente, na plataforma OpenFlow. Essas tecnologias surgem para auxiliar nas soluções dos problemas supracitados e são alvo de muitas pesquisas em arquiteturas para Internet do Futuro. Na filosofia SDN, o plano de controle é separado do plano de dados dentro dos comutadores, fornecendo, desta forma, programabilidade e flexibilidade para as redes, e permitindo extensão e inovação. No entanto, ainda não há uma solução consolidada para mobilidade do terminal em arquiteturas SDN. Esta dissertação propõe e avalia uma nova arquitetura de gerenciamento de mobilidade baseada em SDN para a Internet do Futuro. A proposta é implementada em um testbed OpenFlow/802.11(Wi-Fi). Além disso, a fim de proporcionar mobilidade transparente (seamless), é desenvolvido um mecanismo de decisão de handover (mudança de ponto de acesso) baseado na lógica fuzzy. Os resultados de desempenho demonstram a eficácia da proposta no fornecimento de mobilidade transparente e continuidade de serviço ao usuário, bem como o suporte adequado para os requisitos de tráfego de vídeo em termos de métricas de QoS/QoE.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11643
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Ciência da Computação

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertaçao Edson Adriano Avelar.pdf6,8 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons