Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11539
Title: Avaliação dos custos do tratamento de tuberculose em município de médio porte do Nordeste brasileiro
Authors: ARRUDA, Karla Gleice de
Keywords: Tuberculose;Custos e análise de custos;Economia da saúde;Tuberculose - tratamento;Contabilidade de custos;Serviço de saúde (Avaliação)
Issue Date: 3-Oct-2014
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: A tuberculose é um problema de saúde global e o Brasil se encontra entre os países com alta carga desta doença e que tem por prioridade seu controle. A análise dos custos da tuberculose é importante para a gestão, pois subsidia a tomada de decisão, a definição de orçamento, o planejamento das atividades e a alocação dos recursos de forma eficiente. Além de ser uma afecção que impacta no orçamento familiar, piorando as condições de vida da população mais pobre, na qual é maior a incidência. O objetivo do estudo foi avaliar os custos do tratamento da Tuberculose sob a perspectiva da sociedade e do Sistema Único de Saúde (SUS). Realizouse um estudo de análise de custos dos casos incidentes no primeiro semestre de 2013, no município de Limoeiro, Pernambuco, Brasil. O levantamento dos casos bem como os valores monetários dos itens de despesa para estimação dos custos para o SUS foi obtido na Secretaria Municipal de Saúde. Os custos para as famílias foram coletados por meio de um formulário que incluía entre outros, transporte, alimentação e as perdas de renda associadas à doença. A técnica aplicada na apuração dos custos foi de custeio por absorção. O custo médio para tratamento de um caso novo de tuberculose para o sistema público de saúde foi, aproximadamente, R$ 293,91 e o custo médio para as famílias, R$ 3.119,40 por caso tratado, comprometendo 48% da renda familiar. A perda de renda devido à incapacidade temporária foi item que mais comprometeu os custos familiares. O presente estudo ratifica que os custos desta doença, independente da visão da sociedade e sistema saúde, devem ser conhecidos por gestores e profissionais de saúde para maior empenho no seu controle, a fim de obter melhores resultados e, com isso, amenizar o impacto financeiro para as famílias, já que os custos intangíveis não podem ser mensurados.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11539
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Gestão e Economia da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO Karla Gleice de Arruda.pdf319.07 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons