Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11534
Título: Memória & História, Fotografia & Cinema nas narrativas transemióticas de Valêncio Xavier
Autor(es): GANDIER, Ângela Maranhão
Palavras-chave: Memória; Fotografia; Cinema; Modernismo e Literatura Vanguardista; Configuração de Texto & Imagem; Transemiose; Valêncio Xavier
Data do documento: 28-Fev-2013
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: GANDIER, Angela Maranhão. Memória & história, fotografia & cinema nas narrativas transemióticas de Valêncio Xavier. Recife, 2013. 180 f. Tese (doutorado) - UFPE, Centro de Artes e Comunicação , Programa de Pós-graduação em Letras, 2013.
Resumo: A obra literária de Valêncio Xavier (1933-2008) confere ao autor as marcas de originalidade inconfundíveis, figurando como uma das criações mais densas da literatura brasileira, no sentido de refletir os dilemas e impasses da cultura contemporânea. Minha proposta nesta tese é discutir a interferência da Memória & da História, da Fotografia & do Cinema nas narrativas transemióticas do autor, como resultado final da pesquisa que investigou a configuração de texto & imagem nos seguintes livros-invenção: a coletânea de contos O Mez da Grippe e outras histórias (1998), o romance Minha Mãe Morrendo e o Menino Mentido (2001) e Crimes à moda antiga: contos verdade (2004). Na abordagem do tema, o meu propósito é discorrer sobre a centralidade que a imagem ocupa no processo discursivo do autor, perspectivando as obras xavierianas no âmbito da literatura e da arte brasileira contemporânea. A obra de Valêncio Xavier é certamente a que revela de modo mais criativo as possibilidades da literatura atuar como eixo relacional aberto a interações com outras artes. A imagem interfere na narrativa como princípio formal, sendo responsável tanto pela coerência estrutural como pela originalidade das obras. Além dos aspectos apontados, busquei examinar de que maneira e por meio de quais estratégias discursivas a obra de Xavier dialoga com o passado estético-formal da literatura brasileira. Os livros-invenção do autor acenam para o cruzamento de práticas e procedimentos que redefinem um novo conceito de livro que esteve no horizonte dos modernistas. Redefinem sob outras estratégias de intervenção, mas sem deixar de assimilar suas linhas essenciais. Dentro desse contexto, o meu objetivo principal é estabelecer uma interlocução entre a literatura, o cinema, a fotografia, a pintura e artes plásticas e gráficas, ancorada na linha de pesquisa em que esta tese se insere: Literatura e Intersemiose. Por essa razão, optei por uma abordagem metodológica interpretativa, de âmbito literário, filosófico, histórico e artístico.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11534
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Teoria da Literatura

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TESE Angela Gandier.pdf7,54 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons