Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1145
Título: Qualidade de Vida no Trabalho de Policiais Militares da Região Metropolitana do Recife
Autor(es): ASFORA, Silvia Canás
Palavras-chave: Polícia Militar; Qualidade de vida no trabalho; Dimensões; Satisfação; Survey; Análise de clusters
Data do documento: 2004
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Canás Asfora, Silvia; Maria Rodrigues Calado Dias, Sônia. Qualidade de Vida no Trabalho de Policiais Militares da Região Metropolitana do Recife. 2004. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Administração, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2004.
Resumo: Qualidade de Vida no Trabalho é uma abordagem recente (1950), que leva em conta duas dimensões que cada vez mais demonstram estar intimamente entrelaçadas: Bem-Estar e Desempenho no Trabalho. O objetivo desse estudo é investigar e conhecer qual a definição do construto Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) na percepção dos policiais militares de quatro batalhões da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE): 1º BPM (Batalhão de Polícia Militar), 11o BPM (Batalhão de Polícia Militar), BPChoque (Batalhão de Polícia de Choque) e BPRP (Batalhão de Polícia de Rádio Patrulha) e o quanto eles percebem esses aspectos como atendidos no seu ambiente de trabalho. O estudo em questão caracteriza-se como exploratório e, portanto, não se prendeu a nenhum marco teórico especifico, mas envolveu os diversos modelos existentes na investigação e identificação das dimensões mais significativas, na opinião dos respondentes, na determinação do que é Qualidade de Vida no Trabalho (QVT). As estratégias utilizadas na pesquisa foram tanto quantitativas quanto qualitativas, utilizando-se para a coleta de dados o método de survey, entrevistas e análise documental. Na análise e interpretação dos dados foi utilizada a análise de clusters. O resultado da pesquisa revelou que o construto de QVT (Qualidade de Vida no Trabalho) para a população estudada pode ser definido a partir de dez dimensões (BEM-ESTAR, INTERNALIZAÇÃO, RESPEITO, EMPREGO, DECISÃO, VALORIZAÇÃO, BENEFÍCIOS, PROMOÇÃO, EXPRESSÃO e INTEGRAÇÃO) que foram nomeadas a partir da identificação do conteúdo subjacente a cada conjunto de variáveis manifestas em cada dimensão. Foram calculados também a importância e o nível de satisfação para cada uma das dimensões. Quanto à importância não houve nenhuma dimensão considerada pouco ou nada importante, todas as dimensões foram avaliadas acima de razoavelmente importante. No que diz respeito à satisfação não houve nenhuma dimensão percebida como atendida no ambiente de trabalho de modo satisfatório ou muito satisfatório, sendo que a maior parte das dimensões pontuaram mais próximo de insatisfatório. Foi também criado um Indicador Geral de Satisfação, que permitiu um diagnóstico geral da satisfação dos respondentes quanto ao atendimento dessas dimensões no ambiente de trabalho. Este indicador revelou que, de forma geral, os policiais militares pesquisados apresentam índice de satisfação geral tendendo a insatisfeito. Assim, em linhas gerais, este trabalho, procurou apresentar a perspectiva dos policiais sobre quais as dimensões que compõem a QVT, além de um diagnóstico de satisfação e com isso contribuir para a organização com dados que dêem subsídios à gestão e implantação de políticas e programas que tenham por objetivo melhorar a qualidade de vida no trabalho dos policiais militares da Polícia Militar de Pernambuco
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1145
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Administração

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo1651_1.pdf2,42 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.