Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11418
Título: Conservar, uma questão de decisão: o julgamento na conservação da arquitetura moderna
Autor(es): Silva, Paula Maciel
Palavras-chave: Conservação de edifícios; Arquitetura moderna; Integridade; Autenticidade; Atributos materiais e imateriais; Avaliação; Julgamento; Sustentabilidade
Data do documento: 6-Mar-2012
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: SILVA, Paula Maciel. Conservar, uma questão de decisão: o julgamento na conservação da arquitetura moderna. Recife, 2012. 236 f. Tese (doutorado) - UFPE, Centro de Artes e Comunicação, Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Urbano, 2012.
Resumo: A conservação de edifícios recentes é um tema que tem feito parte dos fóruns de discussão nos últimos anos. Ainda são poucos os exemplares da arquitetura moderna que são legalmente protegidos e o processo de crescimento das cidades tem selecionado as edificações. Na ação da conservação o foco é um objeto que possui significado e valor. Estes são expressos por atributos de maneira íntegra e autêntica. É um conceito claro, mas sua aplicação prática esbarra em subjetividades e na falta de critérios para o julgamento das decisões. O edifício moderno lida com a necessidade de adequação seja pelas novas exigências de uso e funcionamento, seja por problemas decorrentes dos anos de experimentação da tecnologia utilizada e do uso de materiais com vida útil reduzida. Até que ponto intervir de modo que seja assegurada a permanência do valor patrimonial do edifício? O objetivo do trabalho é propor um procedimento para se obter princípios norteadores para o julgamento das ações de conservação que influenciam na integridade e na autenticidade dos atributos de edifícios da arquitetura moderna. O procedimento permite que se leve em consideração a especificidade de cada caso. Declarações condutoras expressam, sinteticamente, o conceito de cada atributo e orientam sua avaliação que será expresso através de uma resposta numérica que segue uma variação da escala likert. A metodologia utilizada para identificação e conceituação dos atributos da arquitetura moderna foi a análise de conteúdo de documentos da UNESCO e de fontes bibliográficas referentes à historiografia e à conservação da arquitetura moderna. A análise dos resultados ocorre de forma qualitativa, cujo resultado é Orientações para Conservação (OC) do edifício. É possível avaliar a integridade e a autenticidade dos atributos no estado atual do edifício assim como as perdas e/ou ganhos gerados por alterações propostas em um projeto para sua conservação. O edifício escolhido para aplicação da metodologia foi um edifício vertical de uso institucional localizado na cidade do Recife. É um tipo que sofre grandes pressões para adequar-se às novas exigências de funcionamento e desempenho da edificação. A influência das alterações dos atributos no valor patrimonial do edifício depende da relação entre estes atributos e a significância do bem.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11418
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Desenvolvimento Urbano

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese doutorado Paula Maciel.pdf15,02 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons