Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11330
Título: Algoritmos de Geração de Protótipos Para Bases Desbalanceadas
Autor(es): Oliveira, Dayvid Victor Rodrigues de
Palavras-chave: Redução de instâncias; Bases Desbalanceadas; Geração de Protótipos; Algoritmos Evolucionários; Adaptive Self-Generating Prototypes; Creative Steady-State Memetic Algorithm
Data do documento: 25-Fev-2014
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: OLIVEIRA, Dayvid Victor Rodrigues de. Algoritmos de geração de protótipos para bases desbalanceadas. Recife, 2014. 69 f. Dissertação (mestrado) - UFPE, Centro de Informática, Programa de Pós-graduação em Ciência da Computação, 2014.
Resumo: Técnicas de redução de instâncias são técnicas usadas para reduzir a quantidade de instâncias em um conjunto de dados. Estas técnicas podem atuar removendo dados redundantes ou gerando novos dados. As instâncias resultantes são chamadas de protótipos. Técnicas de seleção de protótipos, são técnicas de redução de instâncias que realizam esta tarefa selecionando um subconjunto do conjunto de dados original. Já as técnicas de geração de protótipos, são técnicas de redução de instâncias que criam instâncias que não necessariamente pertencem ao conjunto de dados original. Algoritmos evolucionários têm sido frequentemente utilizados em seleção de protótipos, tal abordagem é chamada de evolutionary prototype selection. Algumas bases de dados do mundo real possuem muitas instâncias de uma classe, a classe majoritária, e poucas de outra, classe minoritária, estas bases são chamadas de bases desbalanceadas. Em tais bases, muitos algoritmos de redução de instâncias se tornam inviáveis, retornando muitas instâncias da classe majoritária e poucas, ou até nenhuma, da classe minoritária. Este efeito é ainda mais acentuado em técnicas de remoção de ruídos. Neste trabalho, são propostas duas técnicas de geração de protótipos que minimizam o efeito de desbalanceamento entre classes. A primeira proposta é o Creative Steady-State Memetic Algorithm (CSSMA), um algoritmo de geração de protótipos que utiliza um algoritmo evolucionário, incorporando uma busca local, para encontrar o conjunto de protótipos artificiais que maximiza a função de aptidão. Esta técnica é inspirada no Steady-State Memetic Algorithm, uma das melhores técnicas de seleção de protótipos na literatura, tanto em redução quanto em classificação. A segunda proposta é o Adaptive Self- Generating Prototypes (ASGP), esta técnica gera instâncias levando em consideração o tamanho do maior agrupamento de cada classe. O ASGP é uma derivação do Self-Generating Prototypes (SGP), considerada uma das técnicas de geração de protótipos de maior poder de generalização, sendo, porém, ineficiente em bases desbalanceadas. As bases de dados usadas nos experimentos são do módulo imbalanced datasets do KEEL software, dicotômicas, e com diferentes níveis de desbalanceamento. Cada base é dividida em 5 partições para aplicação do k-fold cross validation (k=5). As métricas usadas para avaliar a performance dos algoritmos foram a area under the ROC curve (AUC) e a taxa de redução. Para comparar os resultados, foi utilizado o teste estatístico de Wilcoxon. Os resultados mostram que o CSSMA foi superior em taxa de acerto, AUC, a outros algoritmos evolucionários de redução de instâncias recentemente propostos. O ASGP também obteve uma AUC superior ao Self-Generating Prototypes 2, versão mais atual do SGP.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11330
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Ciência da Computação

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO Dayvid Victor Rodrigues de Oliveira.pdf780,16 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons