Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11015
Título: Pulando a cerca ponto com: uma arqueologia do discurso da mercantilização do adultério à luz da estilização da sexualidade de Michel Foucault
Autor(es): CAMARGO, Thiago Ianatoni
Palavras-chave: Adultério; Marketing Crítico; Foucault; Subjetividade; Arqueologia
Data do documento: 28-Mai-2013
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: CAMARGO, Thiago Ianatoni; LEÃO, André Luiz Maranhão de Souza. Pulando a cerca ponto com: uma arqueologia do discurso da mercantilização do adultério à luz da estilização da sexualidade de Michel Foucault. Recife, 2013. 225 f. Dissertação (mestrado) - UFPE, Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Programa de Pós-graduação em Administração, 2013.
Resumo: A questão do adultério se mostra a muito um tema de assunto tanto popular quanto acadêmico. Recentemente organizações aportaram no Brasil convertendo o discurso do adultério a produto, ofertando um serviço de agenciamento do adultério, promovendo-se por meio de polêmicas atividades de marketing e colocando a articulação sobre o discurso do adultério em certa evidência. Partindo de uma concepção epistemológica de que a verdade se faz sobre condições contingentes e históricas, questionamos sobre qual alicerce o discurso do adultério mercantil se faz possível no contemporâneo. Questão esta que nos leva a revisitar o significado do adultério em diferentes momentos bem como buscar na teoria social de Michel Foucault sobre a subjetivação do sujeito como lente para fomentar um olhar crítico sobre o fenômeno. Por meio de uma arqueologia inspirada em Foucault, analisamos o discurso do adultério em meio à articulação discursiva de três agentes discursivos: o produtor, o mediador e a opinião pública, o que nos levou a identificação das formações discursivas que evidenciam uma condição de existência a um cuidado de si, do conjunge e do outro alicerçado sobre a lógica do consumo e que, portanto, encontra espaço para a institucionalização do adultério como prática ética e moral. Por outro lado uma resistência a essa verdade também se faz identificada de modo que por fim, discutimos sobre implicações sociais e acadêmicas como contribuição deste trabalho.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11015
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Administração

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO THIAGO IANATONI CAMARGO.pdf10,16 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons