Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10942
Title: Desenvolvimento e caracterização de filmes poliméricos a partir de ágar, agarose e kefirana com incorporação de nanopartículas de prata
Authors: Onofre, Natália Almeida
Keywords: Ágar;Agarose;Filmes;Kefirana;Nanopartículas de prata;Polímeros naturais
Issue Date: Mar-2014
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: A pele possui grande importância na proteção do organismo, com isso, havendo lesão cutânea é necessária rápida intervenção, garantindo regeneração tecidual. Os substitutos temporários de pele são utilizados para prevenir infecções e auxiliar nesta regeneração, sendo dispositivos muito úteis na medicina. A agarose e a kefirana são polímeros naturais com potencial uso em substitutos temporários de pele, onde podem ser acrescidos outros compostos com propriedades biológicas, a fim de favorecer a regeneração tecidual. As nanopartículas podem ser incorporadas a matriz de polímeros, modificando suas características ou adicionando novas propriedades. Dentre estas destacam-se as nanopartículas de prata (NPsAg) que apresentam ação antimicrobiana. Biomateriais contendo nanopartículas em suas matrizes são eficientes por unir as propriedades inerentes aos dois componentes utilizados. Nesse contexto, foram desenvolvidos filmes de ágar (T0), kefirana (T1) e agarose (T2), este último ainda incorporado com NPsAg (T3) e NPsAg com ascorbato de cálcio (T4). Os filmes foram caracterizados através de ensaios de Micoscopia Eletrônica de Varredura (MEV), Espectroscopia na região do Ultravioleta-visível (UV-Vis) e do Infravermelho (FTIR), teor de umidade, absorção de água, transparência, espessura, resistência à tração e atividade antimicrobiana. A superfície do filme T0 avaliada por MEV apresentou alternância de regiões puras e com impurezas, sendo observada a necessidade de formulação de filmes com matéria prima mais pura. A superfície do filme T1 apresentou-se não homogênea e com rachaduras. Já os filmes T2 e T3 mostraram superfície lisa e homogênea. No filme T4 foram observadas cristais, possivelmente referentes ao ascorbato de cálcio. A análise na região do UV-Vis dos filmes T1 e T2 não apresentaram pico na região de 300-700 nm, pois não continham NPsAg. Os picos com máximo de absorção em 460nm, 408nm e 350 nm (com pico alargado e presença de um ombro em 400 nm) nos filmes T0, T3 e T4 respectivamente, confirmaram a presença de NPsAg. Na região do infravermelho, foi possível identificar os principais grupos funcionais da estrutura dos polímeros de formulação dos filmes T1, T2, T3 e T4. Os filmes apresentaram-se flexíveis, sendo T2 o filme de menor espessura (0,025 mm) e maior transparência. O filme que apresentou maior tensão e deformação de ruptura foi T3, com 56,22 Mpa e 41,78% respectivamente. Apenas T4 apresentou atividade antimicrobiana contra S. aureus.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10942
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Engenharia Biomédica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO Natália Almeida Onofre.pdf2.82 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons